Vendas de imóveis novos crescem 5% no 2º trimestre

0
253
As vendas de imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida cresceram 26,6% no trimestre
As vendas de imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida cresceram 26,6% no trimestre
Programa Minha Casa, Minha Vida foi responsável pelo aumento das vendas de imóveis novos

As vendas de imóveis novos cresceram 5% no 2º trimestre do ano, de acordo com informações do Indicador Abrainc/Fipe, realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). Pelos dados das  empresas associadas à Abrainc, os resultados consolidados do 2o trimestre de 2017 apontam crescimento de 3,9% nos lançamentos e de 5% nas vendas de imóveis novos, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A recuperação dos indicadores no trimestre encerrado no mês de junho se dá após os resultados negativos registrados nos três primeiros meses deste ano, entre os quais se destaca a queda no número de lançamentos (-12,9%) e de unidades vendidas (-3,6%), ambos em relação ao 1o trimestre de 2016.

Na ótica por segmento, os resultados do 2o trimestre reforçam o desempenho distinto dos empreendimentos residenciais de médio e alto padrão (MAP) em relação aos empreendimentos residenciais vinculados ao programa MCMV. De um lado, os lançamentos de empreendimentos MAP recuaram 22,6% no segundo trimestre de 2017, enquanto as vendas do segmento acumularam queda de 15,8%, frente ao mesmo período de 2016. Nos últimos 12 meses, os lançamentos e vendas de empreendimentos MAP mantêm queda de 15,9% e 19,0%, respectivamente, frente aos 12 meses precedentes.

Vendas do Minha Casa, Minha Vida

Seguindo uma trajetória distinta, o número de lançamentos residenciais do programa MCMV aumentou 12,3% no 2o semestre de 2017, tendência acompanhada pelo avanço nas vendas do segmento (+26,6%), em relação ao 2o trimestre de 2016. Os indicadores no período reforçam a avaliação dos últimos 12 meses, que inclui aumento de 8,5% nos lançamentos e de 24,3% nas vendas do segmento, na comparação com os 12 meses precedentes.

Considerando todos os segmentos, foram registrados 39,8 mil distratos nos últimos 12 meses (17,8 mil somente na primeira metade de 2017), volume que corresponde a 38,4% das vendas de imóveis no período. Sob a ótica por segmento, a relação entre distratos e vendas de empreendimentos MAP manteve-se em torno de 49,7% nos últimos 12 meses, enquanto o percentual do segmento MCMV foi de 21,6%, para o mesmo período. Levando-se em conta a safra de lançamentos mais antiga na série histórica (1o trimestre de 2014), a proporção de distratos entre as unidades vendidas do segmento MAP encerrou o primeiro semestre em 24,7%, patamar que supera em 4,7 pontos percentuais o indicador para a mesma safra de empreendimentos do programa MCMV (20,0%).