Vendas de imóveis novos crescem 23,6% em São Paulo em 2013

0
377
Aluguel em São Paulo subiu menos que o IGP-M em 2014, segundo o Secovi-SP
Aluguel em São Paulo subiu menos que o IGP-M em 2014, segundo o Secovi-SP

O ano de 2013 representou um período de ajustes para o mercado de imóveis novos residenciais da cidade de São Paulo. Segundo dados do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), as vendas de imóveis novos (apartamentos) na capital paulista cresceram 23,6%, com 33.319 imóveis, diante das 26.958 unidades vendidas em 2012.

No segmento de 1 quarto, foram vendidas 8.391 unidades em 2013, frente às 4.202 do ano anterior, resultado que praticamente dobrou a quantidade comercializada (99,7%) entre os períodos. O crescimento significativo ampliou a participação de 15,6% em 2012 para 25,2% em 2013.

Em 2013, foram vendidos 33.319 apartamentos novos em São Paulo. Foto: sampaonline.com.br
Em 2013, foram vendidos 33.319 apartamentos novos em São Paulo. Foto: sampaonline.com.br

Em recursos, o total vendido no ano atingiu R$ 19,1 bilhões, um crescimento de 30,2% diante do volume de vendas de 2012 (R$ 14,7 bilhões).

Lançamentos
O volume de lançamentos residenciais na cidade de São Paulo cresceu 16,4% em 2013, com 33.198 unidades, contra as 28.517 unidades lançadas em 2012.

Conforme dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), o grande destaque do ano passado foi o segmento de 1 dormitório, com 9.261 unidades e incremento de 92,9% comparado às 4.800 unidades lançadas em 2012.

O líder em participação continua sendo o imóvel de 2 dormitórios: 40% em 2013, a mesma fatia verificada no período de 2004 a 2012.
As vendas na Região aumentaram 14,7%. Em 2013, o total vendido atingiu 58.370 unidades, ante 50.903 imóveis comercializados em 2012.

Perspectivas para 2014
Diante de um cenário que mescla fatos positivos e negativos da economia, considerando-se ainda os grandes eventos que afetarão o cotidiano do brasileiro em 2014 (Carnaval em março, Copa do Mundo em junho/julho e eleições majoritárias em outubro) e, regionalmente, a cidade de São Paulo, com uma possível alteração do Plano Diretor Estratégico, cujo Projeto de Lei está na Câmara de Vereadores para votação, a conclusão é de que o mercado imobiliário este ano deverá registrar volumes de lançamentos e vendas semelhantes aos registrados em 2013.

Fonte: Secovi-SP.