Veludo é trend em projetos de decoração

0
920
A ideia é usar o veludo em móveis retos e contemporâneos. Fotos: Divulgação/Lilian Fajardo
A ideia é usar o veludo em móveis retos e contemporâneos. Fotos: Divulgação/Lilian Fajardo
A delicadeza do veludo conquista arquitetos e designers por todo o mundo, sem distinção geográfica

A origem do nome veludo vem do latim vellus que significa pêlo ou pêlo em tufos. O veludo começou a ser produzido em teares manuais a partir da fibra de seda, mas pode ser fabricado com um mix de fibras, como seda, linho e algodão, ou até mesmo fibras sintéticas.

Desde o século XIV, era utilizado pela nobreza europeia e estava restrito ao inverno e às roupas de festas, mas ressurge em versões para todas as estações e ocasiões, inclusive para vestir os móveis.

Antes de torcer o nariz, saiba que o veludo voltou bem descolado e não em móveis clássicos e rebuscados, como nos tempos passados.

A ideia é usar o veludo em móveis retos e contemporâneos.

Tendência dupla é usar o veludo na tonalidade verde, cor do ano 2017
Tendência dupla é usar o veludo na tonalidade verde, cor do ano 2017

Para quem ainda tem dúvidas, existem várias padronagens de veludo.

veludo liso é conhecido como veludo alemão, feito de seda ou de algodão. É liso, brilhante e sofisticado.
veludo cristal também é liso e brilhante, mas é mais leve e mole que o veludo liso, feito com fios de seda.
veludo molhado lembra o veludo cristal, mas a superfície é irregular. A fibra deste material é prensada em várias direções, resultando em uma aparência cintilante, como se o veludo estivesse molhado.
O veludo devorê passa por um processo químico que corrói o tecido e o deixa com desenhos em relevo. A padronagem em fundo fino e semitransparente forma, em geral, desenhos de flores e arabescos.
O veludo cotelê tem como base o algodão ou algum fio sintético, como o poliéster ou o raiom, e pode ter elastano em sua composição. Com trama felpuda, é cortado de forma a produzir riscas verticais que podem ser finas ou largas.
O veludo molhado é uma boa opção para realçar um décor neutro
O veludo molhado é uma boa opção para realçar um décor neutro

Segundo os visionários trendsetters, com a chegada do inverno, o must é o uso do veludo e do metalizado, aquecendo a temporada sem cair no lugar comum.

A delicadeza do veludo conquista arquitetos e designers por todo o mundo, sem distinção geográfica.

Hotel design, em Paris, decorado por Sarah Lavoine, utilizando cadeiras em veludo nas cores em voga: verde, rosê e azul
Hotel design, em Paris, decorado por Sarah Lavoine, utilizando cadeiras em veludo nas cores em voga: verde, rosê e azul

O veludo pode ser utilizado para revestir sofás, poltronas, pufes, cadeiras, cabeceiras de cama, almofadas, entre outros.

Uma opção para quem não pode trocar o revestimento dos móveis, neste momento, é jogar uma manta em veludo sobre o sofá! Chique, casual e contemporâneo.

O veludo não precisa, necessariamente, ficar restrito aos móveis e, ao invés disso, pode revestir as paredes
O veludo não precisa, necessariamente, ficar restrito aos móveis e, ao invés disso, pode revestir as paredes

O desenho do mobiliário, a tonalidade do veludo e o contexto que estarão inseridos é que vão definir se o estilo é vintage, clássico ou contemporâneo.

Aproveite o mês dos namorados e a chegada do inverno para abusar deste tecido aristocrata e acolhedor! Os sofás de dois lugares, conhecidos como loveseats, ficam incríveis em veludo e são ideais para casais em clima de romance. Fica a dica!

Lilian Fajardo é arquiteta, urbanista e designer de interiores.

Trabalha com projetos residenciais e comerciais.

lfajardo.arq@gmail.com

www.lilianfajardo.blogspot.com

www.facebook.com/dicasdedecor

@lilianfajardooficial

SHARE
Previous articleCusto de construção civil sobe 0,30% em maio
Next articleQuota de condomínio e seus vários tipos
Lilian Fajardo
Lilian Fajardo é arquiteta, urbanista e designer de interiores. Trabalha com projetos residenciais e comerciais. Apresenta a coluna Arquitetando toda quinta-feira no programa Revista BHNews que começa às 17:30h, com reprise às 21:30h, na BHNews TV, canal 09 da NET ou pelo site www.bhnews.tv.br, em tempo real.