Vai comprar imóvel? Então pesquise

0
307
Preços de apartamentos em Belo Horizonte sobe 30% em 2011
Preço médio de apartamentos em BH chegou a quase R$ 309 mil em 2011

Belvedere? Buritis? Santa Lúcia? Santa Tereza? Centro da cidade? Caiçara? Pampulha? Que critérios se deve adotar na hora de escolher o bairro onde vai comprar o imóvel?


-“Não existe essa de critério único”, avalia a ex-corretora Ana Marina Fontes, explicando que diversos itens devem ser pesados, -“além da disponibilidade econômica do comprador”. Segundo Ana Marina, é um erro avaliar apenas o imóvel, sem pensar que ele é parte de um contexto que inclui a infraestrutura da região e -“também uma série de hábitos e de demandas, das quais as pessoas continuam a depender depois que se mudam”. Quem tem família -” mulher, marido, filhos, idosos -” deve ficar atento a esses detalhes. -“Local e hora em que o sol bate; lugarzinho para plantas, churrasqueira, vagas na garagem; porteiro 24 horas, condições de segurança do imóvel são itens que o comprador deve avaliar junto com o corretor”, diz Ana Marina, lembrando que há outros detalhes igualmente importantes:

 

Antes de comprar imóvel, vários itens devem ser avaliados
Antes de comprar imóvel, vários itens devem ser avaliados

Verificar a infraestrutura de transportes. -“Não é todo dia que dá para sair de carro, então, é preciso ver: pontos de táxi com motoristas que já sejam conhecidos no bairro; linhas de ônibus e os respectivos pontos e a segurança desses pontos, principalmente para os filhos que estudam à  noite;

Infraestrutura de serviços: colégios; gás, água; faculdades; shopping; supermercados; clínicas; hospitais; farmácia 24 horas; academias; cursos de idiomas; padaria; açougues; pizzarias; mercearias com serviço de delivery ou que abram em domingos e feriados; agências de correios; pet shopp.

Pequenos consertos. Um item importantíssimo, segundo Ana Marina, é o que diz respeito a pequenos serviços, como os de eletricista, bombeiros e profissionais de pequenos consertos, tipo fogão, geladeira, máquina de lavar -” -“em bairros muito modernos ou novos, esse profissional costuma ser raro”. De repente, ter que chamar um bombeiro de um bairro distante ou do centro pode encarecer o serviço em até 50%. -“Uma amiga minha, que tem filhos adolescentes, finalizou a compra de um apartamento só depois que localizou uma oficina de sapateiros nas redondezas: os meninos gastavam muito sapato e ela ainda acha que uma boa reforma é um ótimo meio de economizar”. São detalhes que podem fazer a diferença.

Policiamento. -“É um item que precisa ser bem checado; há bairros que têm policiamento menos eficiente”. O conselho de Ana Marina é se informar com a vizinhança. -“É o único jeito de saber; checar a frequência das ocorrências policiais no bairro, quais são os pontos e horários mais vulneráveis e com que presteza a polícia costuma atender -” numa emergência, bairros que não dispõem de postos policiais e têm vias de acesso complicadas podem não ser o ideal”.

Movimento noturno. -“Muita gente reclama de bares e restaurantes na vizinhança, talvez por causa do barulho, mas ter luz, gente e movimento por perto pode representar segurança na hora de voltar pra casa; em alguns casos, muito mais do que uma rua tranquila, mas deserta”. Para Ana Marina, o comprador deve passear à  noite pelo bairro, em dias e horários diferentes -” -“segunda-feira, quarta, sexta, sábado, até domingo: de dia, um bairro é uma coisa; de noite, outra”.

Fornecimento de água e luz. Há regiões da cidade em que esse serviço falha, -“principalmente pelo fato de a rede elétrica ficar sobrecarregada; é um tal de transformador estourar, que ninguém agà¼enta mais: basta um trovãozinho de nada para a energia acabar”. Mais uma vez vale se informar com a vizinhança.

Vizinhos, animais & rock-™n-™roll. Em vários prédios, o regimento interno dos condomínios proíbe a presença de animais, mas Ana Marina lembra também que a presença de animais em condomínios -” mesmo em apartamentos pequenos -” é um fato: -“Idosos ou doentes, por exemplo, necessitam de um bichinho para lhes fazer companhia; hoje, os juízes entendem isso”. Para evitar complicações com os vizinhos, vale consultar o regimento interno do prédio e pesar bem os fatos, pois o que vale é o bom senso, ou seja, um animal de pequeno porte. -“O que incomoda mais, o latido de um cachorro ou um adolescente que escuta heavy metal no último volume”? Brigar com vizinho por uma bobagem dessas não vale a pena, ele pode ser de grande auxílio numa hora de necessidade.