Tudo é possível com utilização de mármores

0
613

Não é novidade que os mármores são lindos e exalam bom gosto. Com o auxílio de um bom profissional essas pedras podem surpreender com composições criativas e especialmente belas

O mármore é um material nobre que agrega sofisticação e requinte a qualquer projeto. Há um tipo em especial que se mostra especialmente valioso, tanto pela característica nobre comum a esta pedra quanto pela sua flexibilidade. Trata-se do mármore Travertino.

Projeto arquiteta Ana Lívia: A profissional assumiu o pilar no espaço e criou um lindo e moderno mosaico com pedaços de granito Travertino
Projeto arquiteta Ana Lívia: A profissional assumiu o pilar no espaço e criou um lindo e moderno mosaico com pedaços de granito Travertino

“Os mármores, em geral, são protagonistas natos e naturalmente roubam as atenções. O Travertino é inconfundivelmente versátil, além de muito bonito e charmoso. É uma pedra que dá para trabalhar bem, criando diferentes composições. As possibilidades são infinitas e o resultado é sempre incrível”, destaca o comerciante e especialista em mármores Marcelo Milagre.

Devido a essas e outras qualidades, a arquiteta Ana Lívia Werdine costuma especificar    variados tipos de mármores em seus projetos. Em um deles, ela escolheu o Travertino, mas para diferenciar o ambiente utilizou a pedra de uma maneira bem peculiar. A profissional recorreu a pedaços do mármore para preencher uma coluna em vez de usar placas inteiras. O espaço ganhou um elemento moderno e cheio de formas.

“Fizemos o aproveitamento de restos de mármore Travertino que estavam na marmoraria, promovendo o aproveitamento de resíduos, atitude ecologicamente correta, e uma grande economia nos custos. O resultado desta ação foi um mosaico com um efeito muito mais interessante”, conta Ana Lívia.

A arquiteta lembra que a idéia do mosaico surgiu como solução de um desafio: “A premissa do projeto era conectar os espaços, para isso foi necessário demolir paredes para que alguns ambientes se transformassem em um espaço único.  Logo, os pilares estruturais foram um desafio, já que bloqueavam tal integração visual. Mas conseguimos tirar proveito dos obstáculos e valorizar tais estruturas em vez de tentar escondê-las”.

Já a escolha pelo Travertino, segundo a profissional, foi estratégica. “Escolhemos este mármore porque queríamos uma base neutra e material elegante para o apartamento. Para que o espaço ficasse harmônico pensamos em revestir o pilar com um elemento que remetesse à natureza, daí veio a ideia de utilizar os restos de pedra em forma de mosaico”, explica a arquiteta.

A proposta de Ana Lívia Werdine foi uma entre as tantas possibilidade oferecidas pelos mármores. “Tudo depende do conhecimento e criatividade do profissional. Os ambientes ganham muito com essa pedra, principalmente quando trabalhadas de forma mais esculpida, criando linhas livres e surpreendentes”, diz Marcelo Milagre.