Taxa de condomínio em São Paulo sobe 0,17%

0
567
Nos últimos 12 meses – de junho de 2014 a maio de 2015 –, a variação da taxa de condomínio na região metropolitana de São Paulo foi de 8,66%
Nos últimos 12 meses – de junho de 2014 a maio de 2015 –, a variação da taxa de condomínio na região metropolitana de São Paulo foi de 8,66%
Em maio, o (Icon), que mede o custo da taxa de condomínio na Região Metropolitana de São Paulo, teve ligeira alta de 0,17%

O (Icon), que mede o custo da taxa de condomínio na Região Metropolitana de São Paulo, estudo realizado mensalmente pelo (Sindicato da Habitação) Secovi-SP, aumentou 0,17% no mês de maio, o que representa a menor variação mensal registrada este ano.

Nos últimos 12 meses – de junho de 2014 a maio de 2015 –, a variação da taxa de condomínio na região metropolitana de São Paulo foi de 8,66%
Nos últimos 12 meses – de junho de 2014 a maio de 2015 –, a variação da taxa de condomínio na região metropolitana de São Paulo foi de 8,66%

No acumulado do ano – janeiro a maio de 2015 -, a variação da taxa de condomínio na capital paulista e região metropolitana foi de 3,22%. A elevação reflete principalmente o reajuste das tarifas (água, luz e gás), que subiram, em média, 12,23%.

Nos últimos 12 meses – de junho de 2014 a maio de 2015 –, a variação foi de 8,66%, superior aos 4,11% do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), medido pela Fundação Getúlio Vargas, no mesmo período.

“É importante frisar que o índice não deve ser utilizado para reajuste da taxa condominial, pois cada condomínio possui a sua própria estrutura de despesas”, afirma Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato. Ele recomenda ao síndico que consulte sua administradora para verificar qual foi o aumento dos custos, a fim de que, no futuro, não ocorra um desequilíbrio nas contas do condomínio.

Enquanto isso, segundo o Secovi-SP, o número de ações por falta de pagamento de taxa de condomínio em São Paulo subiu 34,57% em maio, com 1.199 ações. No ano foram 4.522 ações por falta de pagamento de condomínio. Em abril foram registradas 891 ações. No period de um ano, este número chega a 11.480 ações.

Fonte:  Secovi-SP.