Tablado dá um up na decoração da casa

0
1272
Para destacar na varanda o espaço destinado à música e também remeter aos palcos de show, a designer Fabiana Visacro criou o tablado de madeira
Para destacar na varanda o espaço destinado à música e também remeter aos palcos de show, a designer Fabiana Visacro criou o tablado de madeira
O tablado é um ótimo recurso para setorizar espaços e dar mais requinte à decoração

tablado é uma excelente alternativa para setorizar ambientes e apostar em diferenciações no piso. O recurso torna-se um aliado para dividir os espaços internos da casa, promovendo uma organização visual, ressaltando a distinção de cada ambiente. Em áreas externas, pode transformar-se em deck, o que é perfeito para fazer o nivelamento do local de lazer.

Para destacar na varanda o espaço destinado à música e também remeter aos palcos de show, a designer Fabiana Visacro criou o tablado de madeira
Para destacar na varanda o espaço destinado à música e também remeter aos palcos de show, a designer Fabiana Visacro criou o tablado de madeira

tablado pode ser inserido em diferentes locais da casa ou apartamento, dando mais destaque àquele espaço. Na sala de estar, promove mais requinte ao ambiente social, mas também serve para incrementar e dar criatividade ao quarto dos filhos, como explica a designer de interiores Analu Guimarães: “Em quartos infantis pode-se criar um tablado com uma escadinha para a criança e colocar o colchão encaixado nesse tablado, como que uma cama japonesa”.

De acordo com a designer de interiores Fabiana Visacro, o uso de tablado serve para qualquer ambiente, porém, sempre respeitando a realidade arquitetônica do lugar para não ficar desproporcional. “Serve em todos os ambientes, até em cozinha, que pode ser algo bem legal, dando destaque à mesa de refeições”, ressalta.

O material para fazer o tablado fica a critério da criatividade do designer e do gosto do cliente, podendo-se manter o mesmo material que já existe no piso do ambiente, como em salas interligadas, dividindo-as apenas com o desnível, ou variar os materiais para destacar a diferença dos espaços, como uma circulação e uma sala, por exemplo. “Nada impede que a ousadia do projeto permita em um mesmo ambiente, setores com funções diferentes, tal como área de brincar e cama, sejam separados por acabamento e desnível”, explica Analu Guimarães.

Neste ambiente, a designer Fabiana Visacro utilizou um tablado de madeira para distinguir a sala de estar de jantar
Neste ambiente, a designer Fabiana Visacro utilizou um tablado de madeira para distinguir a sala de estar de jantar

É importante ressaltar que o material a ser utilizado no tablado tem que ser de acordo com a viabilidade técnica. Pode ser feito de alvenaria e revestido com piso, porcelanato, madeira ou piso vinílico ou feito com estrutura em madeira e o piso que for desejado. Em apartamentos, por exemplo, o peso de uma alvenaria é uma sobrecarga muito grande e, por isso, não é indicado. O que em uma casa já é mais adequado ao se tratar de uma área de lazer ou terreiro. A alvenaria se encaixa bem nestes locais e é bem mais econômica. “Não existe regra para o piso, o que existe é bom senso, vai depender da proposta do ambiente. Pode-se utilizar uma infinidade de materiais, dependendo da situação que você quer criar no local. Varia de acordo com cada projeto”, indica Fabiana Visacro.

Neste ambiente, a designer Analu Guimarães utilizou o recurso do tablado de mármore para delimitar a sala de estar da de jantar
Neste ambiente, a designer Analu Guimarães utilizou o recurso do tablado de mármore para delimitar a sala de estar da de jantar

A colocação de um tablado pode provocar a sensação de diminuição do espaço, pois diminui o pé-direito aproximando as superfícies da arquitetura.  É preciso avaliar o ambiente para ver se a instalação dará mais proximidade e aconchego ao local ou se o tornará mais confuso e menor.