Sustentabilidade na decoração além dos clichês

0
546
A sustentabilidade deste projeto está no O telhado verde feito com a espécie Tillandsia Arhiza que diminui de forma significativa os custos de implantação e manutenção do telhado, além de ser uma espécie regional mineira. Foto: Gustavo Xavier
A sustentabilidade deste projeto está no O telhado verde feito com a espécie Tillandsia Arhiza que diminui de forma significativa os custos de implantação e manutenção do telhado, além de ser uma espécie regional mineira. Foto: Gustavo Xavier
Profissionais mostram novos conceitos de sustentabilidade originais e modernos. O telhado verde da arquiteta Vanessa Figueiredo, por exemplo, amplia o uso desse termo na decoração 

A sustentabilidade está em alta na décima edição da mostra Morar Mais Por Menos Minas Gerais. Vários ambientes mostram aos visitantes que é possível reaproveitar materiais sem perder sofisticação e beleza e ainda ajudar o meio ambiente e o bolso de quem busca ideias para investir em um projeto para sua casa ou empresa.

Dentre os vários ambientes, a Varanda Sustentável da arquiteta Vanessa Figueiredo tem roubado a cena. É que nesse ambiente, a profissional construiu um telhado sustentável com ideias muito originais. “Meu objetivo é mostrar que um ambiente sustentável não tem que ter cara de materiais reutilizados, não precisa ter garrafa pet, pallet ou pneu exposto. A reutilização de materiais é uma pequena parte de um projeto sustentável. Também quero divulgar novas práticas e possibilidades para os profissionais”, garante Vanessa.

Um dos grandes destaques do projeto de Vanessa é o telhado verde, que foi feito com estrutura metálica e madeira plástica. “A madeira resiste ao sol, maresia, umidade e é imune a cupins, além de ter durabilidade de 100 anos”, conta a arquiteta. Além disso, esse telhado oferece conforto térmico e acústico mais agradável.

O toque de delicadeza e o charme desse telhado sustentável veio com a colocação da Tillandsia arhiza Mez, bromélia nativa de Minas, resistente às pragas dessa região e cuja manutenção é bem simples. “Para essa escolha contei com a ajuda do biólogo Luiz Gluck e das paisagistas Dalmy Ramos e Elcy Luna Celani”, destaca Vanessa.

Ventilação natural

Para o projeto, a profissional lançou mão ainda de duas pérgolas que permitem a iluminação e a ventilação natural. “A iluminação natural proporciona a economia de energia durante o dia. Já a ventilação natural, permite um ambiente mais saudável com a troca constante do ar interno e elimina ou minimiza a necessidade de climatizador artificial ou ar condicionado”, comemora Vanessa.

A pergola com vidro (que será reutilizado depois da mostra como box de banheiro) e sem vidro permite a entrada de luz e ventilação natural no ambiente. Foto: Gustavo Xavier
A pergola com vidro (que será reutilizado depois da mostra como box de banheiro) e sem vidro permite a entrada de luz e ventilação natural no ambiente. Foto: Gustavo Xavier

Para fechar de forma brilhante, a arquiteta tratou de dar destino aos materiais utilizados durante a mostra quando a mesma acabar. “Na cobertura de vidro da pérgola foram utilizadas duas portas de box de tamanho convencional. Essas peças serão utilizadas para banheiros de clientes. Isso foi possível porque o pensamento do descarte do material foi feito na fase projetual. Essa é uma forma de pensar sustentável já que você analisa, ainda durante a fase inicial de projeto, todo o ciclo de vida do material”, explica Vanessa.

Para conhecer novos conceitos de sustentabilidade, vá à mostra e veja de perto a Varanda Sustentável da arquiteta. A Morar Mais por Menos Minas Gerais acontece na Praça Israel Pinheiro, 277, no Mangabeiras. De quarta a sexta, a mostra funciona das 16h às 22h. Aos sábados, das 13h às 22h e aos domingos, das 13h às 19h. Quem chegar de bicicleta não paga ingresso e seu acompanhante paga meia entrada.