Sustentabilidade diminui custos de lojas temporárias

0
116
A sustentabilidade está nas prateleiras, mesas e cadeiras feitas de papelão que ajudaram a criar uma loja temporária cool e extremamente economica. Foto: Gustavo Xavier ​
A sustentabilidade está nas prateleiras, mesas e cadeiras feitas de papelão que ajudaram a criar uma loja temporária cool e extremamente economica. Foto: Gustavo Xavier ​
Utilizando papelão como mobiliário, loja temporária diminui custo e ainda incentiva a sustentabilidade, com reutilização desse importante material nos negócios

A sustentabilidade também é uma aliada do décor. As lojas temporárias, ou pop-up stores, muito difundidas na Europa, são uma ótima oportunidade para os empreendedores abrirem lojas físicas em lugares estratégicos, com curto prazo de duração.

O Oca Criativa Loja é uma adepta desse tipo de negócio. Apesar de ter uma loja física, há quatro anos consecutivos, as empreendedoras Miriam Gatti e Gabriela Brasil criam um espaço temporário dentro da mostra Morar Mais por Menos para vender algumas peças estratégicas de seu negócio.

Este ano, a intenção das empresárias, ao fazerem a loja temporária, foi também divulgar o e-commerce da loja que passou a funcionar este mês. “Como as pessoas que visitam a mostra são profissionais da área da arquitetura e decoração ou pessoas que se interessam por temas de casa, criar uma loja temporária nesse local é sempre muito interessante e também uma ótima oportunidade de divulgar nossa loja online”, explicam as empresárias.

Uma das características atrativas desse tipo de negócio provisório é o custo de instalação reduzido. Normalmente, os equipamentos para a montagem da loja são alugados de empresas especializadas, de acordo com o período. Mas, com criatividade, até esse custo pode ser reduzido.

Papelão

Foi isso que as profissionais demonstram na sua loja temporária ao usarem o papelão para montar os móveis do ambiente: “Descobrimos que o papelão tem um sentido de ondulação e, que se colocado duplo, e em sentido contrário, cria uma resistência comparada ao MDF. Para manter o caráter sustentável dos móveis, optamos também pela goma arábica como cola, um material natural”, explicam as profissionais, que, além dos móveis de papelão, também usaram os próprios adornos que comercializam para decorar o ambiente.

“Para compor a decoração junto ao mobiliário de papelão, especificamos os pendentes de discos de vinil (que comercializamos), além de toda a iluminação aparente, usando o próprio fio para desenhar a luminária. Já as cores de tinta do espaço foram apenas um toque a mais”, detalham Miriam e Gabriela.

Poltrona de papelão com design contemporâneo se tornou um dos atrativos do espaço. Foto: Divulgação
Poltrona de papelão com design contemporâneo se tornou um dos atrativos do espaço. Foto: Divulgação

Para elas, o maior desafio nessa empreitada foi dar valor ao que é descartado. “Pegar um material, como o papelão, que é desvalorizado, e transformá-lo em móveis com design foi o mais difícil, mas também uma oportunidade de introduzir novas ideias, quebrar paradigmas e chamar a atenção do cliente”, enfatizam.

Além de esteticamente bonito, utilizar móveis com viés sustentável também financeiramente atrativo. “O nosso espaço na mostra tem quase 10 metros quadrados e gastamos cerca de R$ 1300, ou seja, um pouco mais de R$ 30,00 por dia de mostra. Jamais encontraríamos um aluguel de móveis com diárias nesse valor para criar uma loja temporária como a nossa, portanto, é um investimento que vale a pena ser feito”, finalizam.