QUANTO VALE UM SONHO?

0
298

-“Ressuscita-me, para que ninguém mais tenha de sacrificar-se por uma casa, um buraco”. O direito à  moradia, não qualquer moradia, mas uma moradia digna deveria ser sagrado. Não vale ter apenas a casa para morar, o que tem que valer é a infraestrutura básica -” água tratada, esgoto, coleta de lixo, iluminação. No Brasil, mais de 40 milhões de pessoas ainda não contam com esses serviços nos locais onde vivem. A desigualdade social é a principal responsável por esse quadro, pois 83% das pessoas que não possuem casa própria têm renda familiar inferior a três salários mínimos. O Ministério das Cidades, que conta com a Secretaria Nacional de Programas Urbanos, planeja uma mudança nesse quadro. Mas para isso é necessária uma mudança no programa de subsídios e financiamentos, pois se a renda das pessoas é baixa, o custo dos imóveis, infelizmente, é alto. Este é um lado do Brasil.

Há o outro lado, tão visível quanto. O de um Brasil que se fortalece nas classes C e E, que ganharam poder aquisitivo e hoje investem no sonho da casa própria. Ao mesmo em que o país assiste a oferta de imóveis que custam preços de sonho. Isso mesmo. Quanto vale um sonho? Estamos falando dos imóveis que, também aqui em Belo Horizonte, já ultrapassam a casa dos US$ 5 milhões. Em algumas regiões ainda mais exclusivas, vão além dos US$ 10 milhões!

E-Morar pretende ser, dentro deste Brasil múltiplo -” e do qual Belo Horizonte, com um quadro de extrema desigualdade, é como se fosse um microcosmo -” mais do que um site com dicas para compra e venda de imóveis. Sabemos que, acima de tudo, o ser humano tem que ser sempre o mais importante. E é nesse sentido que queremos trabalhar, buscando ideias novas, informações, dicas e também aconselhamentos que visem primordialmente o bem estar das pessoas. Aqui, o internauta encontrará, por certo, as informações seguras para compra do imóvel de seus sonhos, mas também soluções para resolver os pequenos problemas do dia a dia, seja na reforma, no financiamento, na decoração, na segurança ou até mesmo quanto ao direito de levar para seu apartamento o bicho de estimação.

Para isso, contamos também com sua participação, criticando, sugerindo, cobrando. Mais do que ajudar a vender imóveis, nossa meta é fazer disso tudo um processo democrático, em que o sonho da casa própria se transforme simplesmente em um direito de todos. Sabemos que não é pra já, mas queremos fazer parte dessa transformação, para que ninguém, como reclamou o poeta Maiakovisk, tenha que se sacrificar por uma casa, um buraco.