Projetos imobiliários em BH caem 27% em agosto

0
401
Pesquisa do Secovi/MG mostra que os preços de apartamentos em BH subiram 8,53% em 2014
Pesquisa do Secovi/MG mostra que os preços de apartamentos em BH subiram 8,53% em 2014

Prefeitura aprovou 127 projetos imobiliários. Número é 27% menor que o apurado no mesmo período do ano passado, mas é 29,5% maior que julho

Em agosto deste ano, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) aprovou 127 projetos imobiliários, o que representa uma queda de 27,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 175 aprovações. Esses dados integram análise feita pela Câmara do Mercado Imobiliário (CMI/Secovi-MG), a partir de informações fornecidas pela PBH.

Prefeitura aprovou 127 projetos imobiliários em agosto de 2014
Prefeitura aprovou 127 projetos imobiliários em agosto de 2014

O levantamento contabiliza o número de projetos arquitetônicos aprovados na cidade, segmentados por regiões e tipos imobiliários.

Apesar de o primeiro semestre de 2014 ter apresentado uma queda contínua no número de projetos aprovados, o início da segunda metade do ano indica uma retomada do mercado imobiliário. Foram 98 aprovações em julho, enquanto agosto apresentou 127 (aumento de 29,5%).

Pampulha – A pesquisa mostra que, do total de 127 projetos aprovados, 19 são de casas e 108 são edifícios, sendo 30 imóveis comerciais, sete mistos e 71 apartamentos. Foram lançados 1.087 apartamentos no mercado de Belo Horizonte em agosto, com uma média de 15 unidades por prédio. Em relação à concentração de projetos aprovados por região de Belo Horizonte, o destaque do mês de agosto foi a Pampulha: 26 aprovações. A região de Venda Nova aparece na segunda colocação, com 18 aprovações, seguida da Centro-Sul (17), Oeste (15), Nordeste (13), Noroeste (12), Norte (11), Barreiro (8) e Leste (7).

De acordo com o presidente da CMI/Secovi-MG, Otimar Bicalho, o número de projetos imobiliários aprovados neste ano, que atinge média mensal de mil apartamentos, é equivalente à média de imóveis comercializados nos anos 2010, 2011 e 2012, segundo a pesquisa Geoimóvel, divulgada pela CMI/Secovi-MG. Em 2013, foram 6,4 mil lançamentos, com 4,4 mil apartamentos vendidos. “O aumento do número de projetos aprovados neste ano sugere que as construtoras e incorporadoras estão apostando no aquecimento do mercado em 2015”, avalia o presidente da entidade. Ele acredita que o aumento também é consequência da possibilidade da aprovação de uma nova Lei de Uso e Ocupação do Solo, que reduzirá o coeficiente de aproveitamento dos terrenos em BH.