Preços de imóvel ficaram estáveis em março

0
596
Apenas em Belo Horizonte (+0,49%) e Vila Velha (+0,27%) os preços de imóvel subiram
Apenas em Belo Horizonte (+0,49%) e Vila Velha (+0,27%) os preços de imóvel subiram
Nos últimos 12 meses, o Índice FipeZao, que mede os preços de imóvel em 20 cidades, acumula alta de 0,77%, variação inferior à inflação esperada no período (4,55%)

Os preços de imóvel, medidos pelo Índice FipeZap, elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo Zap Imóveis – que acompanha o preço de venda de imóveis em 20 cidades brasileiras – mantiveram-se praticamente estáveis (-0,04%) entre fevereiro e março de 2017, acumulando uma alta de 0,77% nos últimos 12 meses. Em ambos os períodos de análise, as variações de preço observadas se mantiveram abaixo da inflação medida pelo IPCA/IBGE: segundo estimativas atualizadas do Boletim Focus do Banco Central, a inflação esperada é de 0,23%, para o mês de março, e de 4,55%, considerando-se os últimos 12 meses.

Individualmente, 11 das 20 cidades pesquisadas apresentaram recuo nos preços de venda entre fevereiro e março de 2017. Apenas em Belo Horizonte (+0,49%) e Vila Velha (+0,27%), as variações observadas nos preços superaram a inflação esperada para o mês* (+0,23%).

Considerando os últimos 12 meses, 5 das 20 cidades pesquisadas registraram queda nominal nos preços de venda: Rio de Janeiro, Distrito Federal, Fortaleza, Niterói e Goiânia. De forma diversa, os preços de venda registrados em Belo Horizonte e Curitiba apresentaram variações superiores à inflação acumulada no período (+7,94% e +5,04%, respectivamente, face à inflação de +4,55%)

Preço anunciado

Com efeito, o preço médio anunciado nas cidades monitoradas pelo Índice FipeZap acumula queda real de 3,62% nos últimos 12 meses.

Em março, o valor médio de venda dos imóveis nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.698/m2. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m2 mais caro do país (R$ 10.221), seguida por São Paulo (R$ 8.656) e Distrito Federal (R$ 8.436). Já as cidades com menor valor médio por m2, no mês de análise, foram: Contagem (R$ 3.527), Goiânia (R$ 4.103) e Vila Velha (R$ 4.613). Veja abaixo.