Preços de imóveis sobem 0,11% em outubro

0
387
O Rio de Janeiro é a cidade com os preços de imóveis mais caros, segundo pesquisa da Fipe
O Rio de Janeiro é a cidade com os preços de imóveis mais caros, segundo pesquisa da Fipe
Índice FipeZAP, que acompanha os preços de imóveis,  completa 8 meses seguidos de crescimento nominal, mas o aumento foi inferior à inflação

Os preços de imóveis variaram 0,11% entre setembro e outubro de 2016, segundo o  Índice FipeZap – que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras.  Com isso, o indicador completou 8 meses seguidos de altas nominais, ainda que em 7 desses 8 casos o aumento nos preços foi inferior à inflação medida no mês. Esse é o caso do mês de outubro, cuja inflação esperada pelo Boletim Focus do Banco Central é de 0,3%.

Individualmente, sete das vinte cidades pesquisadas apresentaram variação negativa no mês ao passo que em quatro cidades o aumento dos preços de imóveis superou a inflação esperada (IPCA/IBGE) para o mesmo período. No acumulado entre janeiro e outubro de 2016, o índice mostra ligeiro crescimento de 0,38%, sendo que em cinco das vinte cidades pesquisadas houve queda nominal de preço neste período.

Considerando-se os últimos 12 meses, o Índice FipeZap também mostra ligeiro crescimento (0,33%). Tendo em vista que a inflação esperada para o período é de 7,%, o preço médio anunciado do metro quadradoapresentou no período queda real de -7,03%. É importante enfatizar que todas as cidades brasileiras que compõem o Índice FipeZap registraram variação inferior à inflação esperada nos últimos 12 meses, sendo que no caso de Rio de Janeiro, Recife, Niterói, Distrito Federal e Goiânia houve queda nominal.

Em outubro, o valor médio do metro quadrado anunciado das 20 cidades foi de R$ 7.652. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o metro quadrado mais caro do país (R$ 10.236), seguida por São Paulo (R$ 8.622). Por outro lado, as cidades com menor valor médio por metro quadrado entre as pesquisadas pelo Índice FipeZap foram Contagem (R$ 3.611) e Goiânia (R$ 4.111). Veja abaixo.

fipe