Preços de imóveis ficam estáveis em outubro

0
496
Nos últimos 12 meses, os preços de imóveis caíram em 13 das 20 cidades pesquisadas
Nos últimos 12 meses, os preços de imóveis caíram em 13 das 20 cidades pesquisadas
No ano, os preços de imóveis caíram 0,56%, segundo o Índice FipeZap

Os preços de imóveis ficaram estáveis entre setembro e outubro, segundo o levantamento do  Índice FipeZap, que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras.  No ano, o índice apresenta ligeiro recuo nominal no preço médio do m2 (-0,56%). A tendência é influenciada pela queda observada em cidades como Rio de Janeiro, Fortaleza e Niterói. Considerando-se que a inflação esperada (IPCA/IBGE) é de 0,47% para o mês de outubro e de 2,26% no acumulado no ano até outubro, o Índice FipeZap aponta queda real do preço de venda dos imóveis residenciais nos dois momentos.

Individualmente, 10 das 20 cidades pesquisadas apresentaram recuo no preço de venda dos entre setembro e outubro , com destaque para Santos (-0,58%), Rio de Janeiro (-0,47%) e Distrito Federal (-0,38%). Entre as cidades que registraram aumento nominal de preço no período, as maiores variações foram observadas em Florianópolis (+0,53%), Belo Horizonte (+0,51%) e Porto Alegre (+0,45%) .

Preços recuam em 13 cidades

Considerando os últimos 12 meses, o Índice FipeZap registra queda no preço médio (-0,37%) dos imóveis residenciais. Nesse horizonte de análise, 13 das 20 cidades pesquisadas apresentam recuo nominal no preço de venda , com destaque para Rio de Janeiro (-4,07%), Fortaleza (-3 ,68%) e Niterói (-2,83%) . Por outro lado, entre as 7 cidades que apresentam alta no preço médio de venda, apenas em Belo Horizonte (+5,34%) e Florianópolis (+3,68%) as variações observadas superaram a inflação acumulada no período (+2,75%). Como resultado, o preço médio de venda de imóveis residenciais nas 20 cidades analisadas acumula queda real de 3, 04 % nos últimos 12 meses .

Em outubro de 2017, o valor médio de venda dos imóveis residenciais nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.633 /m². Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m2 mais caro do país (R$ 9.871), seguida por São Paulo (R$ 8.728) e Distrito Federal (R$ 8.255) . Já as cidades com menor valor médio por m2 foram Contagem (R$ 3.538), Goiânia (R$ 4.104) e Vila Velha (R$ 4.628). Veja abaixo.