Preços de aluguéis sobem depois de 20 meses

0
0
Após quase dois anos de variações mensais negativas, Índice FipeZap de Locação registra aumento nos preços de aluguéis residenciais em janeiro 

Os preços de aluguéis residenciais no Brasil registraram aumento nominal de 0,17% em janeiro de 2017, segundo o Índice Fipezap de Locação. Esse foi o primeiro aumento nominal depois de 20 meses. Apesar disso, quando comparado com o nível de janeiro de 2016, o FipeZap acumula variação de -2,90%.

Levando-se em consideração a inflação medida pelo IPCA nos últimos 12 meses (+5,35%), o Índice FipeZap de Locação teve uma queda real de 7,84% no período. Todas as cidades monitoradas pelo índice mostraram resultados inferiores à inflação nesse mesmo intervalo de tempo, sendo que apenas em Santos não houve queda nominal no preço médio de locação.

Comparando-se o preço médio de locação com o preço médio de venda dos imóveis, é possível obter uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por locar seu imóvel. Trata-se de uma medida importante para avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções de investimento. Em janeiro de 2017, o retorno médio anualizado do aluguel caiu para 4,3%.

Novos aluguéis 

Os preços considerados para o cálculo do Índice se referem a anúncios para novos aluguéis. Ou seja, o Índice FipeZap de Locação não incorpora em seu cálculo a correção dos aluguéis em contratos vigentes (cujos preços são comumente reajustados periodicamente pelo IGP-M/FGV ou índices similares, de acordo com os contratos estabelecidos). Desta forma, o Índice FipeZap de Locação representa de forma mais dinâmica a evolução da oferta e da demanda por moradia ao longo do tempo.

O Índice FipeZap de Locação, desenvolvido em conjunto pela Fipe e pelo ZAP, é calculado pela Fipe e acompanha o preço médio do m2 de apartamentos prontos em 15 municípios brasileiros com base em anúncios da Internet. A metodologia utilizada para o cálculo do Índice FipeZap está disponível em http://www.fipe.org