Piso ideal: arquitetas dão dicas para a escolha

0
1868
Nesta sala, que recebe um grande fluxo de pessoas, as arquitetas do Óbvio Arquitetura especificaram o piso de mármore que tem grande durabilidade e resistência
Nesta sala, que recebe um grande fluxo de pessoas, as arquitetas do Óbvio Arquitetura especificaram o piso de mármore que tem grande durabilidade e resistência
Uma escolha inadequada do piso pode comprometer a decoração e gerar transtornos futuros

O piso é um item muito importante na composição de qualquer ambiente. Quando a escolha desse elemento é feita de maneira equivocada, o ambiente perde beleza e identidade. Para Luciana Araújo e Nathália Otoni, do escritório Óbvio Arquitetura, o piso é o acabamento mais importante de um imóvel. “É o material que vai nortear todo o projeto de interiores e vai dar a ‘cara’ que você quer para a edificação. Por isso, deve ser escolhido com muita atenção e cuidado”, ponderam.

Nesta sala, que recebe um grande fluxo de pessoas, as arquitetas do Óbvio Arquitetura especificaram o piso de mármore que tem grande durabilidade e resistência
Nesta sala, que recebe um grande fluxo de pessoas, as arquitetas do Óbvio Arquitetura especificaram o piso de mármore que tem grande durabilidade e resistência

As profissionais dão dicas para facilitar a escolha do piso. “É muito importante pensar nos diversos tipos de usos para que a escolha seja adequada. Um piso para área externa deve ser antiderrapante, resistente à água e, se ficar próximo à área da piscina, é interessante que seja atérmico. Na cozinha e área de serviço, o piso deve ser pouco poroso para que não absorva água nem produtos químicos e facilitem a limpeza”, ensinam.

A arquiteta Carmen Calixto dá dicas de pisos para diferentes espaços. “O porcelanato é boa opção para áreas externas, assim como o granito flameado. Pedras rústicas, como miracema e pedra mineira, podem render uma composição interessante. Já nos ambientes internos, pisos mais quentes são indicados. Nos quartos, os laminados, vinílicos e em madeira são boas opções. Para as salas, porcelanatos polidos e acetinados, granitos e mármores, além de madeira. Já na cozinha, mais uma vez, granitos e porcelanatos aparecem como opções. Em banheiros, porcelanatos ou cerâmicas, vale atenção aos pisos muito escorregadios”, aconselha a profissional.

 Sobre os erros comuns na hora da escolha do material, Luciana e Nathália destacam: “Um dos grandes equívocos que as pessoas cometem frequentemente é comprar um piso analisando apenas o valor. Todos os quesitos técnicos, como absorção de água, tráfego, composição, garantia e estética devem ser analisados para que o barato não saia caro”.

 Carmen alerta ainda sobre os riscos de comprar um piso que imite um material de forma grosseira. “Se optar por um porcelanato amadeirado, escolha um que realmente pareça madeira, com veios irregulares e diferentes em cada peça. O mesmo vale para porcelanatos que imitam mármores ou pedras. Imitações que não são bem-feitas podem produzir um efeito desastroso”, alerta a arquiteta.

Neste banheiro, a arquiteta Carmen Calixto usou no piso um porcelanato que imita com perfeição a madeira
Neste banheiro, a arquiteta Carmen Calixto usou no piso um porcelanato que imita com perfeição a madeira

Com essas dicas fica mais fácil escolher o piso ideal. Respeitando as instruções das profissionais que entendem do assunto dá até para arriscar e escolher pisos diferentes para os ambientes da casa, desde que o conjunto final fique harmônico.