Pedras portuguesas embelezam com versatilidade e bons preços

1
431
No projeto da arquiteta Estela Netto, a pedra portuguesa forma um painel que delimita e traz aconchego ao ambiente

Como o nome sugere, a pedra portuguesa surgiu em Portugal, em meados do século XIX, e foi largamente empregada no revestimento de calçadas. Esse recurso, no entanto, também vem sendo explorado na decoração de espaços residenciais, proporcionando um belo e interessante efeito, graças ao contraste entre as pedras de cores e formatos distintos. Outras características da pedra que vêm agradando às profissionais de arquitetura e decoração são o bom preço, a durabilidade e a versatilidade do material, que pode criar espaços rústicos, contemporâneos ou com um toque retrô.

A instalação da pedra portuguesa, porém, requer cuidados especiais. “Deve-se instalar as pedras uma a uma de forma bem artesanal. A mão de obra deve ser especializada, além de extremamente cuidadosa e comprometida com o resultado final”, alerta a arquiteta Estela Netto.

As designers de interiores da Fabiana Visacro e Laura Santos ensinam que “as pedras devem ser aplicadas no chão com cimento e areia, porém, em paredes a instalação pode ser feita com junta seca”. Elas lembram ainda que a manutenção desse material é menor e bem mais fácil do que a de outros materiais com mesma função.

No projeto de Fabiana Visacro e Laura Santos, as pedras portuguesas foram usadas no piso com o intuito de integrar natureza local à construção e ainda criar um ar bucólico

Além de saber a forma correta de aplicar a pedra portuguesa é preciso estar atento à forma adequada de inseri-la na decoração, para uma composição harmônica. Segundo Estela, em lugares muito estreitos não é indicado o uso desse material, pois as pedras podem machucar as pessoas devido à sua textura.

A profissional tem mais dicas: “As pedras portuguesas proporcionam visual mais interessante se dispostas de forma a criar grandes painéis. Mas se colocadas em pequenos detalhes no espaço, a tendência é que as irregularidades características dessa pedra fiquem em grande evidência, gerando um aspecto negativo ao ambiente”.

Fabiana e Laura também ensinam boas maneiras de utilizar esse material nos espaços residenciais. “A pedra portuguesa imprime sempre muito charme. A combinação entre as diferentes cores do revestimento criam possibilidades amplas, inclusive se agregadas às diversas formas e desenhos possíveis. As cores existentes são branca, preta, amarela, marrom e bege”, explicam.

As três profissionais costumam empregrar as pedras portuguesas em seus projetos. Em um deles, Estela optou pelo uso desse recurso formando um imponente painel, que além de delimitar o ambiente, também proporcionou aconhego. Já Fabiana e Laura utilizaram a pedra portuguesa num projeto de decoração para integrar o ambiente à area verde já existente no local. Elas usaram pedras de cor bege, conferindo um ar bucólico.