Oito peças over na decoração da casa

2
2880

Muitas pessoas que não acompanham a evolução do décor têm dúvidas sobre o que usar e o que não usar na decoração da casa. Algumas decoraram a casa quando se casaram, há muitos anos, e não se atualizaram. A casa é um retrato da nossa história. Somos nós refletidos em cada detalhe do espaço. E esta história pode ser contada com bom gosto.

lilianO assunto é polêmico, porque gosto não se discute. É como política, religião ou futebol. Agrada uns, mas não a todos. E, no caso da decoração, é mais melindroso ainda, porque a moda sempre volta. Repaginada, com certeza. Mas volta!

Então, foi feita uma seleção com oito peças consideradas over na decoração atual.

1)    Sofá em Corino marrom

Originalmente, o sofá era um móvel elitista usado nos salões da corte e nas salas de visita. Hoje é imprescindível em toda residência. O corino é um material sintético que imita o couro natural. Na parte inferior, possui uma malha, tipo lã. A tonalidade marrom conhaque já foi tendência de época. Uma opção para quem ainda tem este sofá é trocar o corino por outro tecido. Um bom estofador, inclusive, pode mudar a forma do estofado.

Sofá em corino marrom na decoração da casa
Sofá em corino marrom na decoração da casa

2)    Estante em Sucupira

A estante nada mais é que um bloco de armário com algumas partes vazadas. Era muito usada em salas e copas. A sucupira é uma madeira escura, muito dura, utilizada na fabricação de móveis. Hoje, continuamos a usar estantes, mas com outra configuração estética. Uma opção para quem não quer se desfazer do móvel é laquear. A laca é uma pintura que pode ter o acabamento fosco, acetinado ou brilhante. E existem inúmeras opções de cores.

3)    Mesa de jantar em Mogno

A mesa é a peça mais simples do mobiliário. A forma mais comum era a retangular, pois as mesas eram recostadas na parede. Quando passaram a ser colocadas no centro dos ambientes, ganharam novas formas. O mogno é uma madeira castanho-avermelhada brilhante. Depois de polida é muito utilizada na fabricação de móveis e instrumentos musicais, como o violão e a guitarra. A opção para dar uma repaginada no visual é o laqueamento.

Mesa de jantar em mogno
Mesa de jantar em mogno

4)    Armário em aço para cozinha

Os armários em aço têm um ar industrial, além de riscar com facilidade. Os módulos pré-estabelecidos nem sempre conseguem aproveitar todo o espaço disponível. A marcenaria sob medida é a melhor opção, pois o projeto é otimizado e pode incluir opções de acessórios, amortecedores de gaveta, sensores elétricos, entre outros. Os armários personalizados são o “crème de la creme” dos armários de cozinha. Caso estejam em uma torre é interessante estarem suspensos do piso ou apoiados em um sóculo (base em alvenaria revestida com o mesmo material do piso ou da bancada), para facilitar a limpeza.

Armário em aço
Armário em aço

5)    Armário em acrílico para banho

Antes do amadeirado invadir a decoração, a maioria dos armários de banho e/ou cozinha eram feitos em acrílico. A desvantagem do acrílico é que, apesar de ser rígido, pode riscar e amarelar com o tempo. A melhor opção para armários é o MDF comum ou naval, com acabamento em laminado ou laca. Após seu auge na década de 1970, a versão do acrílico voltou para a cena da decoração com um novo uso: cadeira, mesa de apoio e divisória de gaveta.

Armário em acrílico
Armário em acrílico

6)    Beliche

Cama suspensa é tendência, principalmente pra quem sofre com a falta de espaço. Mas aquele antigo beliche, não! Não há design, apenas uma cama sobreposta à outra, sem estética alguma. A sorte é que móveis podem ser reformulados por um marceneiro ou doados a uma instituição carente.

Beliche
Beliche

7)    Guarda-roupa em Pau Marfim

Antigamente, as pessoas guardavam as roupas em baús e caixotes. Os primeiros armários verticais eram utilizados para guardar espingardas. O nome “armário” vem da palavra “arma”. Hoje, as roupas são guardadas em armário embutido ou closet. O Pau Marfim, muito utilizado na década de 1990, é uma madeira amarelada de baixa resistência ao ataque de cupins. No caso do armário embutido, uma opção é substituir as portas de giro por portas de correr, com um material mais atual.

Guarda-roupa em pau marfim
Guarda-roupa em pau marfim

8)    Carpetes

Os primeiros carpetes, feitos com lã de carneiro e cabra, eram usados em cultos religiosos. Depois, passaram para as residências de todo o mundo. Mas, com a evolução dos materiais de acabamento, foram substituídos pelos atuais pisos laminados. Apesar de ser uma boa opção acústica, a manutenção é difícil e a umidade pode mofar o carpete. Não é recomendado para quem tem animais em casa nem para quem tem crianças alérgicas.

Piso em carpete
Piso em carpete

O conceito estético está ligado a vários fatores e a diversidade de opiniões é saudável e enriquecedora. Como dizem por aí, o que seria do amarelo se todos gostassem do azul?

Nossa casa é nosso refúgio e cada um deve decorá-la da forma que achar melhor, mais confortável! Não existe regra a ser seguida. Tudo o que é over hoje já foi novidade um dia! Modismos não devem ser impostos e um lar não precisa parecer uma vitrine de loja. É saudável seguir tendência, pensando na qualidade e no gosto pessoal, mas nada rígido demais.

Rotular um estilo de decoração é bem over! E ser chic é respeitar as diferenças, sempre.

Lilian Fajardo é arquiteta e designer de interiores, trabalha com projetos residenciais e comerciais.

Apresenta a coluna “Arquitetando” toda quinta-feira às 18:00h, no último bloco do programa “Revista BHNews”, com reprise às 22:00h, na BHNEWS TV, canal 09 (Net), canal 29 (TV Aberta) ou pelo site www.bhnews.tv.br, em tempo real.

(31) 3227-8647 / 9968-8647

lfajardo.arq@gmail.com

www.lilianfajardo.blogspot.com.br

www.facebook.com/lilianfajardoarquitetura

SHARE
Previous articleInvestimentos em imóveis diminuem 20%
Next articleCondomínios de shoppings cobram taxas ilegais
Lilian Fajardo
Lilian Fajardo é arquiteta, urbanista e designer de interiores. Trabalha com projetos residenciais e comerciais. Apresenta a coluna Arquitetando toda quinta-feira no programa Revista BHNews que começa às 17:30h, com reprise às 21:30h, na BHNews TV, canal 09 da NET ou pelo site www.bhnews.tv.br, em tempo real.
  • Adorei o artigo!
    Vou dar uma repaginada em uma estante e na mesa que tenho em meu sítio, que são parecidas com as que você fotografou. Espero conseguir fazer sozinha. rs
    Obrigada pelas dicas!

  • Marlene

    Jesus! Vou ter que trocar meus móveis marfim. Já estava cansada deles, agora então… rsrs