Mercado imobiliário movimenta 9% do PIB em 2014

1
656
Mercado imobiliário deve crescer 10% em 2015, segundo a CAIXA
Mercado imobiliário deve crescer 10% em 2015, segundo a CAIXA

Expectativa é que o mercado imobiliário cresça mais 10% em 2015

mercado imobiliário deve fechar o ano de 2014 com uma participação de 9% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, de acordo com expectativa do vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, José Urbano Duarte. “Empresários e agentes financeiros são responsáveis pela construção de um mercado imobiliário que praticamente não existia. Saiu de 1% do PIB, em 2009, para 9% do PIB hoje. Foi um crescimento inédito em qualquer mercado neste período”, acrescentou o vice-presidente.

Mercado imobiliário deve crescer 10% em 2015, segundo a CAIXA
Mercado imobiliário deve crescer 10% em 2015, segundo a CAIXA

Segundo Urbano Duarte, até 2009 a CAIXA oferecia R$ 5 bilhões de crédito imobiliário em um ano. “Hoje a gente faz R$ 5 bilhões em quinze dias”, disse.

Em números absolutos, o crédito imobiliário fechará 2014, de acordo com os dados do vice-presidente, com R$ 140 bilhões em empréstimos somente na CAIXA, 10% a mais que o financiado em 2013. Para o mercado como um todo, a sua previsão é de que o crédito imobiliário feche o ano com R$ 200 bilhões de financiamentos. Para 2015, José Urbano Duarte estima crescimento de 10%.

“Do ponto de vista do mercado, há razões para assegurar o crescimento em 2015”, afirmou. Ele citou, como fontes de recursos, o FGTS, que irá destinar R$ 42 bilhões para o crédito imobiliário, e a poupança. Em 2014, o investimento do FGTS foi de R$ 37 bilhões.

José Urbano -Caixa
José Urbano, vice-presidente de Governo e Habitação da Caixa. Foto: Valter Campanato/Abr

José Urbano Duarte destacou que há demanda para o crédito imobiliário. Ele afirmou que cerca de 7 milhões de projeções de operações de crédito habitacional têm sido realizadas a cada mês pelo simulador de financiamento imobiliário do site da CAIXA. Só no DF, há uma média de 130 mil simulações mensais. Deste total, 51% querem imóveis em Brasília com valores abaixo de R$ 400 mil. “Ninguém vai ao simulador, numa tarde de sábado, porque não tem o que fazer; é porque quer comprar”, disse.

 Fonte: CEF. 

  • O mercado imobiliário esta sempre crescendo isso é nítido. O cenário de hoje é um mercado com diversidade de imóveis sendo oferecidos, diversos bancos realizando os financiamentos habitacionais. Mas existe uma dificuldades na realização de vendas por alguns corretores visto que o cliente comprador simples, hoje esta mais informado, mais exigente e portanto pesquisa e escolhe mais antes de fechar sua compra. Estamos chegando em um mercado ideal, a próxima etapa acredito ser a baixa do preço de alguns lançamentos e imóveis avulsos, movimento este que já vem acontecendo em alguns casos. 2014 todos falavam de Copa e Eleição como vilões, na verdade alguns profissionais em venda colocaram isso em suas mentes e ficaram engessados em suas ações por conta destes eventos que o País vivenciava, mas o mercado nunca parou, o cliente nunca deixou de procurar imóveis, imóveis nunca pararam de ser anunciados, assim como vendas não deixaram de ser realizadas. Que venha 2015, felicidade para todos nós. E muito sucesso para todos aqueles que trabalham sério e honram a profissão de corretor de imóveis.