Maximalismo ganha força na decoração

0
386
Recheado de originalidade, personalização e humanização, o maximalismo emociona, surpreende e traz mais vida aos espaços. Foto: Osvaldo Castro
Recheado de originalidade, personalização e humanização, o maximalismo emociona, surpreende e traz mais vida aos espaços. Foto: Osvaldo Castro
Maximalismo é um estilo para quem gosta de décor ousado e irreverente. A aposta para essa modalidade são cores fortes, estampas e muitos objetos na composição do ambiente 

Aquela ideia de que “menos é mais” pode até funcionar para alguns estilos de decoração, no entanto, não permite uso de cores desinibidas e composições ousadas. Indo na contramão desse minimalismo, o maximalismo é uma modalidade para quem aposta no décor “quanto mais, melhor” e aprova um design irreverente.

A arquiteta Cláudia Aragão e a designer de interiores Cátia Maiello acreditam que o maximalismo emociona, surpreende e traz mais vida aos espaços. Elas desmistificam a ideia de que muitos elementos no décor remetem ao exagero. “Significa mais cores, mais estampas, mais objetos, mais ousadia. Não está diretamente relacionado ao luxo e opulência, mas sim à personalização e humanização dos espaços. A mistura de materiais e objetos é usada para contar uma história. Não existem regras e há muita originalidade.”, explica Cláudia Aragão.

Para compor ambientes maximalistas, as profissionais usam cores vibrantes em paredes, e móveis; estampas variadas em tapetes, cortinas e almofadas; mobiliários que trazem conforto e aconchego, além de peças criativas. Segundo Cátia Maiello, é possível personalizar um espaço com o uso harmonioso de objetos pessoais como coleções, fotografias, lembranças de viagens, entre outros.

O segredo do maximalismo com harmonia, sem dar aquela impressão de “eu não sei para onde olhar primeiro”, está no planejamento. “É importante manter os cuidados básicos como circulação entre os móveis, composições proporcionais aos espaços e organização dos objetos. Nada deve ser gratuito. Os objetos, cores e texturas contam histórias e precisam estar em sintonia”, afirma Cátia Maiello.

Ousar

De acordo com as duas profissionais da Casatelier, muitos clientes são adeptos do maximalismo, apesar do medo de ousar. Elas incentivam as pessoas a expressarem a individualidade e assumir os gostos na decoração.

Cláudia Aragão e Cátia Maiello dizem que Não existem restrições no maximalismo, apenas o cuidado de reunir os elementos entre si
Cláudia Aragão e Cátia Maiello dizem que Não existem restrições no maximalismo, apenas o cuidado de reunir os elementos entre si

 “A nossa missão é criar casas e espaços com alma, emoções e sensações. É unir nosso conhecimento e técnica à expectativa e história do cliente, para criar ambientes únicos. Não existem restrições no maximalismo, apenas o cuidado de reunir os elementos entre si, por isso é importante a ajuda de um profissional. A harmonia acontece por meio da mistura”, conclui Cláudia Aragão e Cátia Maiello.