Materiais de construção: vendas crescem 0,8% em janeiro

0
519
Vendas de materiais de construção caem 4,8%.
Vendas caíram 4,8% em fevereiro em relação a janeiro

As vendas de materiais de construção subiram 0,8% em janeiro em relação a dezembro de 2012. Em relação a janeiro do ano passado, este mercado cresceu 5,4%. Nos últimos 12 meses (fev/12 a jan/13), houve crescimento de 1,3%. Os índices foram divulgados nesta sexta-feira (22/02) pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT).

O resultado deste primeiro mês de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado apresenta um crescimento acima da previsão média estimada para o ano, que aponta para um crescimento de 4,5% em relação a 2012. O atingimento das expectativas neste ano dependerá da velocidade de execução dos programas de estimulo ao investimento, como as novas concessões de rodovias, portos e aeroportos, da manutenção da politica de estimulo ao consumo pelas famílias, da desoneração do ICMS pelos estados, além de maior fluidez no crédito no varejo.

“Para crescer os esperados 4,5% em 2013 é fundamental que haja uma aceleração nos programas de concessões das rodovias, portos e aeroportos bem como a manutenção da política publica de incentivo ao consumo e de desoneração do setor. Esperamos que haja maior fluidez na concessão de credito para reformas e ampliações de moradias, principalmente pelos bancos privados”, explica Walter Cover, presidente da associação.

O executivo também informa que para os próximos meses as expectativas apontam para continuidade de resultados positivos ou até uma melhoria de desempenho, que dependerá de novos estímulos ao setor, além da manutenção das políticas bem sucedidas de aumento da renda e manutenção do emprego. Historicamente, a cadeia da construção tem apresentado um aumento expressivo no desempenho como resposta aos estímulos de política do governo federal.

O nível de emprego na indústria de materiais de construção apresentou, neste mês de Janeiro, uma queda de 0,6% em relação a Dezembro de 2012. Na comparação com Janeiro do ano passado, apresentou queda de 1%.

imagem