Materiais de construção: vendas caem 16,4%

0
510
Vendas de materiais de construção caíram 16,4% em fevereiro, segundo a Abramat
Vendas de materiais de construção caíram 16,4% em fevereiro, segundo a Abramat
Empregos na indústria de materiais de construção caíram  10,2% em fevereiro em relação a 2014

Os dados da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) apontam queda de 16,4% nas vendas de  materiais de construção em fevereiro, em  relação ao mesmo periodo de 2014. Na comparação com o mês anterior apresentou queda de 6,4%, no acumulado do ano queda de 13,9% e no resultado dos últimos 12 meses houve queda de 9,2%.

Neste mês de fevereiro, os resultados das vendas da indústria de materiais básicos ficaram abaixo dos resultados das vendas de materiais de acabamento em todos os indicadores. Na variação de nível de emprego, as indústrias de materiais básicos apresentaram queda mais acentuada que as indústrias de acabamento em ambos os indicadores.

“O mercado nesse primeiro bimestre foi muito aquém do esperado, embora o resultado negativo de fevereiro tenha sido muito influenciado pelo menor número de dias uteis quando comparado com fevereiro de 2014”, afirma o presidente da ABRAMAT, Walter Cover.

O Executivo também acrescentou a expectativa de crescimento de 1% para 2015 está apoiada na manutenção dos atuais incentivos do Governo Federal ao setor (como a desoneração da folha) que poderão ser alterados, assim como na expansão dos investimentos via concessões e do Programa Minha Casa Minha Vida, na melhoria do nível de atividade das construtoras, na manutenção dos programas de emprego e renda e no câmbio mais desvalorizado, que dificulta importações de materiais. A previsão para 2015 será reavaliada a partir do resultado de março.

Os números do estudo da ABRAMAT mostram também que os empregos na indústria de materiais em fevereiro tiveram crescimento de 0,3% em relação a janeiro de 2015. Já em comparação ao mesmo mês do ano anterior houve queda de 10,2%.

A Abramat tem como associadas as principais empresas do setor, líderes em vendas, produtividade, qualidade e inovação tecnológica.