Materiais de construção com retração de 11,5% em 2016

0
952
Juros altos e desemprego são as razões para a queda nas vendas de materiais de construção
Juros altos e desemprego são as razões para a queda nas vendas de materiais de construção
Em dezembro, as vendas de materiais de construção caíram 10% em relação a 2015

As indústrias de materiais de construção tiveram queda de 11,5% em seus faturamentos, no acumulado janeiro-dezembro de 2016, em comparação com o mesmo período de 2015. Os números são da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção  (ABRAMAT), que representa 70% das indústrias de materiais de construção do país. Dezembro de 2016, por sua vez, apresentou retração de 10% em comparação com o mesmo mês de 2015. Em relação a novembro o recuo identificado é ainda maior, de 22,7%.

Walter Cover, presidente da ABRAMAT, explica que dezembro de 2016 apresentou queda menor, em relação à média do ano, porém as causas da recessão ainda estão presentes e devem permanecer pelo menos no primeiro semestre de 2017. “O desemprego e o medo da perda do emprego, os juros altos, dificuldade de obtenção de crédito e redução nos investimentos públicos e privados ainda continuam inibindo o consumo dos materiais, seja para reformas, seja para novas edificações”, explica Cover.

O nível de emprego na indústria de materiais de construção em dezembro de 2016 também sofreu queda significativa, de 9,2%, na comparação com dezembro de 2015. No comparativo com novembro, a queda foi de 3,1%, já o acumulado apresentou retração de 9,3%.

O presidente da ABRAMAT explica que dezembro de 2016 apresentou queda menor, em relação à média do ano, porém as causas da recessão ainda estão presentes e devem permanecer pelo menos no primeiro semestre de 2017. “O desemprego e o medo da perda do emprego, os juros altos, dificuldade de obtenção de crédito e redução nos investimentos públicos e privados ainda continuam inibindo o consumo dos materiais, seja para reformas, seja para novas edificações”, explica Cover.

Para ABRAMAT, a tendência registrada em dezembro e nos meses anteriores reflete-se na previsão para o ano de 2017, apontando para um crescimento nulo.

Sobre a ABRAMAT

A ABRAMAT conta atualmente com 50 empresas filiadas, que são as líderes na fabricação de materiais de construção dos diversos segmentos. Entre os temas que representam os focos de atuação da entidade estão: a competitividade da indústria, a desoneração fiscal de materiais para construção, a conformidade técnica e fiscal na produção e comercialização dos materiais, a profissionalização da mão-de-obra da construção e a responsabilidade socioambiental dos agentes do setor.