Inadimplência em aluguel sobe 37% em São Paulo

0
650
Em relação a fevereiro do ano passado, houve aumento de 33,4% (1.174 ações) por inadimplência em aluguel
Em relação a fevereiro do ano passado, houve aumento de 33,4% (1.174 ações) por inadimplência em aluguel
Em fevereiro foram contabilizados 1.566 processos por inadimplência em aluguel,   segundo dados do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo 

A inadimplência em aluguel subiu 37,4% em São Paulo, em fevereiro, segundo  levantamento feito pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP) no Tribunal de Justiça do Estado. Em fevereiro, foram protocoladas 1.566 ações judiciais, enquanto que, em janeiro, foram ajuizados 1.140 processos.  Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve aumento de 33,4% (1.174 ações).

“Esse aumento prova que os ajuizamentos estavam represados e retrata o quanto os locadores insistiram em acordos. Afinal, índice algum cresce 37% de repente. Acabaram sendo promovidas ações naqueles casos em que os acordos foram inviáveis, devido à absoluta falta de meios ou de interesse em pagar os débitos”, afirma Jaques Bushatsky, diretor de Legislação do Inquilinato da entidade.  

As ações por falta de pagamento de aluguel foram responsáveis por 87,9% do total, com 1.377 ações. As renovatórias contribuíram com 99 ações (6,3%) e as ações ordinária/despejo e as consignatórias participaram, respectivamente, com 83 (5,3%) e 7(0,4%) processos. 

Acumulado

 O total de ações acumuladas no período de março de 2016 a fevereiro de 2017 foi de 18.186 casos,  o que representa um aumento de 8% diante do acumulado de março de 2015 a fevereiro  de 2016 com 16.838 ações.

O Secovi-SP está lançando o seu segundo curso de Gestão de aluguéis. O curso vai do início do negócio, com estudo e análise previa para sua consecução, passando por questões de marketing e analise de credito dos locatários, atinge-se a locação em si e seus variados métodos de operação, tanto no aspecto comercial, quanto organizacional e jurídico. Tão importante quanto essa fase prévia e da própria locação, o curso visa informar os cuidados necessários para o término da locação e suas variações, sem percalços a locador e locatário.O público-alvo são profissionais imobiliários envolvidos com locação, advogados, gestores de facilities e de fundos imobiliários. Informações aqui.