Ao contrário do que possa parecer, imóvel tem moda!

0
392
É importante acompanhar todas as tendências para adequar seu imóvel  às novas demandas. Foto: Carlos Olímpia/Divulgação
É importante acompanhar todas as tendências para adequar seu imóvel  às novas demandas. Foto: Carlos Olímpia/Divulgação

Cássia Ximenes *

O fato de  o imóvel estar na moda ou não vai influenciar no preço e na  velocidade da negociação

É verdade! Imóvel tem moda. Quando se fala em moda, logo pensamos em vestuário, comportamento e, raramente, lembramos de  como ela pode afetar o mercado mobiliário. De acordo com o Wikipedia, moda é a tendência de consumo e comportamento de uma dada época histórica. E isso se aplica a casas, apartamentos, salas e loteamentos, desde a estrutura de projetos, passando por acabamento, opcionais de tecnologia, compartilhamento de serviços e decoração.

Os eventos e mostras de decoração atraem multidões, que querem conhecer quais as tendências de cores, mobiliários e de plantas! As samambaias, que eram estrelas na década de 1970, por exemplo, saíram de moda e hoje estão em alta novamente! As paredes brancas vêm dando a vez para cores neutras, como o fendi. A iluminação é outro item de destaque, que busca de volta os grandes lustres de cristal convivendo com o modernismo das lâmpadas de LED.

Os projetos também são muito impactados. Basta lembrar que as cozinhas, que, até há bem pouco tempo, ficavam isoladas, às vezes até de fora da casa, hoje estão agregadas à sala principal! Ou as suítes, que eram raras na década de 1960 e passaram a ser um item obrigatório. O lazer, que se resumia  a um tímido parquinho e uma quadra poliesportiva, hoje tem tudo que um resort de luxo pode apresentar.

Serviços compartilhados

Os serviços compartilhados pelos condomínios também estão na moda. São portarias virtuais, que ficam on-line 24 horas, com custos menores e maior segurança. Outros compartilhamentos –como os serviços de lavanderia, de limpeza ou de compras conjuntas– são cada dia mais utilizados.

Temos a moda também de bairros e regiões, que acompanham os lançamentos de novos empreendimentos ou de retrofits de espaços. Isso dita o perfil do entorno das localidades em  que estão implantados, gerando valor e ditando a moda!

E, na hora de comprar, vender ou alugar um imóvel, o fato de  o imóvel estar na moda ou não vai influenciar no preço e na  velocidade da negociação.

É importante acompanhar todas as tendências para adequar seu imóvel  às novas demandas. Também é preciso perceber os benefícios que estão incorporados ao que está sendo oferecido, levando em conta a sábia frase de Coco Chanel: “A moda sai de moda, o estilo jamais”.

*  Jornalista, especialista em negócios imobiliários, empresária e presidente da CMI/Secovi-MG (Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais)