Financiamento imobiliário da Caixa com juros menores

0
482
Os juros do financiamento imobiliário do tipo Pró-Cotista variam de 7,85% (clientes com débito em conta ou conta-salário na CAIXA) a 8,85% ao ano
Os juros do financiamento imobiliário do tipo Pró-Cotista variam de 7,85% (clientes com débito em conta ou conta-salário na CAIXA) a 8,85% ao ano
Banco reabre linha de financiamento imobiliário Pró-Cotista com juros de 7,85% a 8,85%

O financiamento imobiliário na modalidade Pró-Cotista da Caixa foi reaberto nesta terça-feira (02/01) pelo banco público. Esta linha de financiamento habitacional é destinada a trabalhadores com conta no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e  tem taxas de juros que variam de 7,85% (clientes com débito em conta ou conta-salário na CAIXA) a 8,85% ao ano.

A Modalidade já está disponível para os clientes que atenderem aos critérios estabelecidos pelo Conselho Curador do FGTS. A Caixa tem 70% da carteira de financiamento de imóveis no Brasil.

A linha de financiamento imobiliário Pró-Cotista da Caixa vai aumentar de 50% para 70% a cota de financiamento de imóveis usados no País. O aumento do teto para 70% é válido para contratos do Sistema de Amortização Constante(SAC).  Neste sistema, o valor das parcelas do financiamento cai com o tempo. Para imóveis novos, o teto é de 80% do valor do bem.  

O valor disponibilizado para este ano para o Pró-Cotista da Caixa é de R$ 4 bilhões. Essas taxas são definidas pelo Conselho Curador do FGTS e não sofreram alterações recentes. Em 2017, a linha emprestou R$ 6,1 bilhões.

Para se enquadrar na modalidade, os proponentes devem comprovar um período mínimo de 36 meses de trabalho sob o regime do FGTS (não necessariamente consecutivos) ou saldo em conta vinculada de pelo menos 10% do valor da avaliação do imóvel. Eles também não podem ser proprietários de imóvel no município (ou região metropolitana) onde moram ou trabalham, nem possuir financiamento no Sistema Financeiro da Habitação (SFH) em qualquer parte do país.

Orçamento 2018

Para 2018 já está aprovado o orçamento imobiliário do FGTS. “Temos recursos praticamente na mesma ordem que disponibilizamos este ano, entre R$ 80 a R$ 85 bilhões. Dentro desses valores, aproximadamente R$ 20 bilhões em habitação de mercado ou Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE) para média e alta renda”, dise o vice-presidente da Caixa,  Nelson de Souza. “Lembrando que a prioridade, que é a vocação da CAIXA, é para o Minha Casa Minha Vida, em especial aqueles que têm renda familiar mensal de até R$ 4 mil”, disse o vice-presidente.