Encontro de Direito Imobiliário lota auditório da OAB/MG

0
526
Outro auditório foi montado para o público assistir pela TV ao Encontro de Direito Imobiliário
Outro auditório foi montado para o público assistir pela TV ao Encontro de Direito Imobiliário

A OAB/MG sediou na  última terça-feira (12/11), o XVII Encontro de Direito Imobiliário, que mais uma vez contou com mais de 400 pessoas. O evento tem apoio do Portal emorar. Na ocasião, os palestrantes da noite, Kênio de Souza Pereira; presidente da Comissão de Direito Imobiliário e a professora e advogada, Ana Carolina Brochado Teixeira falaram respectivamente, sobre a “Venda, Locação, a Divisão do Patrimônio em Condomínio e Garagem: Problemas e Soluções” e “O Casamento, o Divórcio e o Patrimônio Imobiliário”.

O evento esclareceu importantes questões sobre a divisão do patrimônio, de maneira a aprimorar o conhecimento dos advogados que ao dominarem essa matéria passam a conduzir esses problemas com maior eficiência, gerando segurança a quem vende e compra imóveis, bem como aos inquilinos que alugam imóveis pertencentes a várias pessoas.

Kênio Pereira frisou que “o sucesso dos encontros imobiliários se deve a escolha de temas de extrema relevância para a sociedade em geral e aborda situações polêmicas de maneira clara e objetiva”.

Temas distintos

Outro ponto relevante da grande presença de advogados e estudantes nos eventos, segundo o presidente da Comissão, deve-se ao fato de cada palestra abordar mais de dez temas distintos ao mesmo tempo. “Em apenas uma palestra são transmitidas orientações eficazes, que geralmente seriam obtidas somente com a participação em vários seminários. O tempo é cada dia mais precioso, escasso e ninguém se interessa por exposições filosóficas, divagações inconclusivas que não resultem em soluções práticas e ágeis”, afirma.

“Vários foram os assuntos tratados, mas acredito que um dos mais polêmicos além da questão de como se configura uma união estável e as suas diferenças com o namoro e o casamento, foi a questão dos conflitos decorrentes das vagas de garagem em condomínios edilícios”, esclareceu a advogada Daniela Cristina Silva que participou do evento pela primeira vez.