Elevador de carros duplica vagas em garagens

8
6330
Elevador de carros duplica vagas em garagens

A falta de vagas em garagens de condomínios e estacionamentos é uma realidade nos grandes centros urbanos. Um equipamento já existente em outros países, no Rio de Janeiro e em São Paulo chega agora a Minas Gerais como uma novidade que pode resolver o problema: o elevador veicular. Cada elevador duplica a capacidade de uma vaga, colocando um carro sobre o outro.

A instalação do equipamento custa entre R$ 10 mil e R$ 15 mil, de acordo com cada prédio. Ele pode ser instalado em garagens com pé direito acima de 2 metros e 70 centímetros, já que um carro médio tem cerca de 1 metro e 30 centímetros de altura. Dependendo da localização, o imóvel com o elevador de carro pode se valorizar em até R$ 50 mil.

O elevador de carro tem guias de seis centímetros de altura onde entram os pneus do carro. Depois de estacionar, o motorista puxa o freio de mão e sai do veículo. Somente fora do carro é possível içar o elevador.

O engenheiro e diretor da Ábaco Elevadores, William Berbari, diz que o elevador é seguro e não danifica os veículos. -“O dispositivo evita que óleo, água ou outra substância do carro de cima pingue no debaixo. O elevador só é acionado por cada dono da vaga através de uma tetrachave, evitando que outra pessoa acione o sistema. Além disso, há um calço nos pneus que evita acidentes se o motorista se esquecer de puxar o freio de mão”.

Além do investimento, o custo de manutenção do elevador de carro é de cerca de R$ 100,00 por mês. Esse custo pode ser diminuído, dependendo da quantidade de vagas no prédio. Cada equipamento gasta entre 100 e 200 watts de energia elétrica mensalmente. Deve ser criado também um quadro de energia elétrica específico, que aciona a subida e descida dos carros nos elevadores. É instalado ainda um Gerador de Estudo Sólido (GES), movido à  bateria, que permite a movimentação dos carros em caso de falta de energia elétrica. Com o GSE podem ser feitas até cinco operações de subida e descida do elevador.

O engenheiro William Berbari alerta, entretanto, que os condomínios devem tomar alguns cuidados na hora de instalar o equipamento, para não danificar os veículos nas garagens e as estruturas dos prédios. O mais importante é que a empresa instaladora seja registrada no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA). A instalação desse tipo de elevador é regida pela norma NBR 14.712, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que determina os dispositivos de segurança indispensáveis.

-“Cada detalhe da obra deve ser analisado: o tamanho do pé direito da garagem, a espessura e o ensaio de resistência do concreto, a necessidade de se fazer uma nova fundação no solo para sustentar os elevadores. Somente assim, o consumidor poderá ter o termo de responsabilidade técnica assinado por engenheiros mecânico e elétrico e garantir o serviço”, diz William Berbari.

O advogado especialista no setor imobiliário e colunista do Portal E-Morar, Kênio Pereira, diz que o elevador de carros pode ser uma boa opção, pois o preço de uma garagem convencional é em média R$ 30 mil. -“O apartamento pode realmente ser valorizado com a instalação do equipamento, mas é preciso que ele seja instalado corretamente. Outra vantagem é que o seguro do automóvel pode ser mais barato quando ele é guardado em local seguro”.