Decoração ajuda a superar a Síndrome do Ninho Vazio

0
773
Segundo a psicóloga e designer de interiores Fabiana Visacro muitos pais buscam redecorar a casa como uma forma saudável de preencher o vazio provocado pela Síndrome do Ninho Vazio
Segundo a psicóloga e designer de interiores Fabiana Visacro muitos pais buscam redecorar a casa como uma forma saudável de preencher o vazio provocado pela Síndrome do Ninho Vazio
Quando o filho vai embora, redecorar o lar pode ser a melhor opção para preencher o espaço que ficou vazio, na casa e no coração

Embora os pais passem a vida toda cientes de que estão criando os filhos para o mundo e que, mais cedo ou mais tarde, eles irão embora, é inevitável o sentimento de pesar quando este momento chega de fato. “Trata-se da Síndrome do Ninho Vazio, termo que tem sido usado para caracterizar um desconforto emocional dos pais ao verem seus filhos saírem de casa. Cada pessoa vivencia esse período de uma forma particular e que tem a ver com o momento e a fase de vida de cada um. Além disso, a intensidade do sofrimento também fica na dependência de outros fatores, como o motivo da saída do filho da casa dos pais”, explica a designer de interiores Fabiana Visacro, que também é psicóloga.

A profissional ainda esclarece que a Síndrome do Ninho Vazio é pontual e, portanto, possui hora para acabar. Mesmo assim, é comum que os pais passem a buscar novas ocupações para preencher este vazio. Redecorar a casa tem sido uma opção recorrente já que, além de ocupar a mente, também ocupa o espaço físico que agora está vazio. Fabiana Visacro enumera uma série de opções para transformação do antigo quarto do filho. “Aquele quarto pode virar um espaço de estudos para quem quer aprender um novo idioma ou retomar a vida acadêmica; pode se transformar numa mini sala de cinema ou estúdio de música, para quem aprecia estes hobbies; um ateliê de costura e outras habilidades manuais; ou quem sabe ainda uma linda e charmosa biblioteca”.

Ideias não faltam também para quem pretende aproveitar o mobiliário já existente. “A cama pode ser utilizada para hóspedes ou até para o dia em que algum filho precisar tirar uma soneca depois de um almoço de família. Encher a cama de almofadas é uma boa opção para deixar o espaço descontraído e a cama com cara de sofá para o dia a dia. O armário pode servir como rouparia da casa e para guardar todos aqueles documentos de forma mais organizada. Outra opção é retirar as portas dos armários para expor os livros. Existem também alguns adesivos para madeira bem interessantes que podem dar cara nova ao móvel já usado. Trocar tapetes e cortinas e reestofar uma poltrona também são sugestões para quem quer dar uma cara nova ao espaço, sem trocar os móveis”, enumera a designer, evidenciando que o vazio se combate com muita criatividade.

Leia mais sobre decoração de quartos.