Deck de madeira interno foge do padrão

0
718
Neste projeto assinado por Laura Santos, o deck de madeira criou um ambiente novo: um mini spa. Foto: Henrique Queiroga
Que tal empregar o deck de madeira em ambientes internos? Inusitado? Nada disso, pura criatividade e visão, como mostram alguns projetos de interiores

Clássico na decoração, o deck de madeira é geralmente empregado em áreas externas. Nesses espaços, traz um toque rústico que se torna destaque quando combinado com elementos modernos. Além do grande apelo estético, o deck tem a vantagem de ser impermeável, motivo que o faz ser queridinho para os ambientes abertos.

A preferência, porém, não é regra.  Já dizia, lá atrás, o famoso francês Antoine Lavousier: “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.  Tomando partido desse princípio, profissionais de arquitetura e decoração começaram a cogitar a possibilidade de aplicar o deck em ambientes internos, como uma forma de delimitar espaço e trazer um toque original, ousado e transformador.

Adepta de tudo que foge ao lugar comum, a designer de interiores Laura Santos já empregou em algumas ocasiões decks de madeiras em espaços internos e comenta como isso pode ser feito: “O deck pode fazer as vezes de um piso, deixando o ambiente com um ar mais aconchegante. Ele pode ainda demarcar  e delimitar uma área, valorizando o espaço”.

Laura lançou mão do deck de madeira em uma varanda com o intuito de reforçar os traços rústicos do projeto. “Em contraste com o piso claro da sala, utilizei o deck na parede e no piso, demarcando e enaltecendo o espaço. Para complementar, a vegetação de cactos veio para trazer contraste de cor e tornar o espaço sofisticado”, conta.

O deck de madeira empregado pela designer Laura Santos na varanda, além de delimitar o espaço, agregou charme e rusticidade à decoração
O deck de madeira empregado pela designer Laura Santos na varanda, além de delimitar o espaço, agregou charme e rusticidade à decoração

Em um ambiente mais peculiar ­­— um banheiro —, a designer criou um mini spa com o deck e um jardim vertical, com direito a cachepôs. “O espaço ficou aconchegante e com toque diferenciado, fugindo dos banheiros convencionais, agregando uma nova função a ele: de relaxamento”, destaca Laura.

Para a profissional, ambientes internos ganham charme e aconchego com decks de madeira, tudo isso, claro, sem perder sofisticação. “Se combinado com vegetação, esse elemento agrega aos espaços internos o frescor e alegria da área externa”, acrescenta Laura.