Cuidados para comprar um imóvel na planta

1
263
Classificação do tipo de imóvel eleva valor do IPTU
Classificação do tipo de imóvel eleva valor do IPTU
Comprar imóvel na planta exige cautela. Veja dicas de como comprar um imóvel na planta e não se arrepender 

A cautela é o principal na hora de comprar imóvel na planta. A falta de mão de obra especializada, de materiais e maquinários; a burocracia existente nas prefeituras e cartórios na retirada de documentos, como o habite-se, por exemplo, e a demora na instalação de serviços da Cemig e Copasa.  Essas são as desculpas mais usadas pelas construtoras para o atraso na entrega de imóveis comprados na planta. O assunto foi tema do IIV Encontro de Direito Imobiliário, realizado no auditório da OAB-MG, na última terça-feira (05/07). A palestra Os problemas e soluções na compra do imóvel na planta foi ministrada pelo advogado, presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB-MG e articulista do Portal E-morar, Kênio de Souza Pereira.

Cerca de trezentas pessoas, entre consumidores, corretores de imóveis, donos de construtoras, peritos, advogados e juízes compareceram ao encontro. Apesar do grande número de donos de construtoras no evento, o articulista do portal E-morar expôs as desculpas mais usadas pelos empreendedores pelo atraso nas entregas dos imóveis. Kênio deu dicas de como comprar um imóvel na planta e não se arrepender.

Que problemas com construtoras e empreendedoras existem, é fato. Mas se algumas dicas forem seguidas pelo consumidor na hora de escolher a construtora ou comprar um imóvel que ainda não existe, muita -“dor de cabeça” poderá ser evitada.

  •  Exija sempre o registro imobiliário atualizado do imóvel para conferir com quem é proprietário.
  •  A Certidão Negativa de à”nus para confirmar que o imóvel não tem impedimentos, também deverá ser exigida.
  •  Verifique o registro da incorporação e o memorial descritivo, as plantas, o tamanho e posição do apartamento e das vagas na garagem, além da convenção do condomínio.
  •  Verifique se todas as taxas, impostos e contas, dos últimos 5 anos, foram pagas. (IPTU, água, energia elétrica, taxa de segurança contra incêndio)
Pesquisar 

O especialista citou ainda a importância de o consumidor visitar empreendimentos já entregues; pesquisar em Procons, no Tribunal de Justiça, em sites de reclamações se a incorporadora é processada por algum motivo.  A procura de um especialista também é muito importante para que a compra seja bem sucedida.

A principal causa para a ocorrência de desacordos entre consumidor e construtora foi a queda no investimento financeiro que provocou o aquecimento do mercado imobiliário, que teve início em 2006. -“Em 2010, pessoas deixaram de investir no mercado financeiro para investir em imóveis, aumentando a demanda e, consequentemente, favorecendo o mercado. No Brasil, o valor do imóvel aumentou 25%. Somos um dos países onde os imóveis têm os valores mais altos”, disse Kênio.

Kênio Pereira afirmou, entretanto, que não faltam materiais e nem maquinários no mercado, nem que os serviços prestados pelas companhias elétricas e rede de esgoto demoram tanto. O que ocorre é que as construtoras, a fim de reduzir custos, têm o hábito de comprar diretamente com as fábricas, e entram em uma -“fila de espera” o que, muitas vezes, acarreta o atraso nas obras. -“Se o construtor quer reduzir seus custos deve, então, assumir os riscos dessa decisão, pois o consumidor que paga em dia suas parcelas viabilizando a construção, não pode ser penalizado por isso”, diz. A situação criou o chamado -“overbooking imobiliário”, onde empresas vendem imóveis, mas não entregam no prazo estipulado.

Mais informações:www.keniopereiraadvogados.com.br 

  • Elen Lima

    Infelizmente com isso o sonho da casa própria vai por água abaixo, estamos trabalhando em algumas ações de cobrança de indenizações e reembolso de aluguéis contra essas construtoras, caso alguém esteja passando por isso, me coloco a disposição no número (31) 3437-8681, falar com Elen Lima.