Cores na decoração trazem vida

0
462
Cores na decoração. Neste projeto de Isabela Canaan, o tom vermelho foi um aliado da profissional para criar um ambiente requintado. Foto: Jomar Bragança
Cores na decoração. Neste projeto de Isabela Canaan, o tom vermelho foi um aliado da profissional para criar um ambiente requintado. Foto: Jomar Bragança
Azul, rosa, vermelho… cores na decoração trazem vida, alegria e personalidade. Mas não é só isso: se bem empregadas podem agregar também luxo e requinte 

As cores na decoração podem determinar um  estilo. Os tons neutros, por exemplo, expressam com mais propriedade a sofisticação. Antigamente eram as cores que seguem essa cartela as que, obrigatoriamente, traduziam requinte e luxo. Mas essa regra caiu por terra ao perceber-se que tons coloridos também conseguem expressar elegância.

O segredo está na elaboração das composições. “O que transmite a sensação de requinte é a maneira como a cor é inserida ao ambiente e não o tom especificamente. Aliar cores marcantes a uma cartela neutra, contudo, é uma estratégia mais certeira”, explica a arquiteta Carmen Calixto.

Nesse espaço gourmet, a arquiteta Carmen Calixto optou por cadeiras vermelhas de perfume retrô e parede revestida em vidro laqueado azul pavão. Apesar de intensas, as duas cores se complementam e impedem que o ambiente fique demasiadamente clássico e neutro. Foto: Henrique Queiroga
Nesse espaço gourmet, a arquiteta Carmen Calixto optou por cadeiras vermelhas de perfume retrô e parede revestida em vidro laqueado azul pavão. Apesar de intensas, as duas cores se complementam e impedem que o ambiente fique demasiadamente clássico e neutro. Foto: Henrique Queiroga

 E as nuances mais coloridas podem ser empregadas de diversas formas a fim de contribuir com um ambiente mais requintado. “São inúmeras formas de aplicar as cores na decoração. Por exemplo, painéis laqueados, painéis de vidro laqueado, uso em telas, quadros, almofadas, adornos e até em móveis, dependendo do objetivo estético de cada projeto”, conta a arquiteta Isabela Canaan.

Muitos profissionais acreditam que nenhuma cor precisa ser evitada e que todas conseguem transmitir a sensação de luxo, tudo depende de como ela será utilizada no projeto. Porém, a designer Iara Santos traz algumas ressalvas: “É preciso ter muito cuidado com as cores quentes e muito abertas, gritantes, como é o caso do amarelo e do laranja. Na dúvida, o ideal é evitá-las”.

Nesta cozinha, a designer Iara Santos comprova que as cores podem ser usadas em todos os ambientes da morada proporcionando aos ambiente mais requinte e sofisticação
Nesta cozinha, a designer Iara Santos comprova que as cores podem ser usadas em todos os ambientes da morada proporcionando aos ambiente mais requinte e sofisticação

Para não errar, Carmen dá dicas práticas: “Uma estratégia bastante eficaz é mesclar tons frios e quentes. Por exemplo, ambientes de tons naturais recebem bem tons de azul, enquanto ambientes cuja base são os cinzas se completam com peças em amarelo ou rosa. O importante é experimentar, com cautela e mantendo a harmonia do espaço”.

Além de também conseguirem expressar luxo e sofisticação, os tons coloridos trazem vantagens aos mais neutros. “O ambiente fica mais humanizado e menos impessoal”, afirma Isabela. E essa lista não para por aí. “Com uma cartela mais colorida, os espaços ganham mais alegria, vida e personalidade”, completa Iara.