Construção civil em Minas Gerais está mais cautelosa

0
279
O índice de condições atuais da construção civil em Minas Gerais caiu 1 ponto.Foto: Divulgação/Sinduscon-MG
O índice de condições atuais da construção civil em Minas Gerais caiu 1 ponto.Foto: Divulgação/Sinduscon-MG
Empresários da construção civil em Minas Gerais estão mais cautelosos, segundo estudo do Sinduscon-MG e Fiemg

A construção civil em Minas Gerais vive um momento mais cauteloso. É o que mostra o Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG), que caiu pelo segundo mês consecutivo, saindo de 50,8 pontos, em março, para 49,4 pontos em abril. O indicador interrompeu uma sequência de sete meses de resultados acima da linha de 50 pontos – valor que separa a confiança da falta de confiança. Por outro lado, o índice foi 2,3 pontos superior ao de abril de 2017 e o melhor para o mês em cinco anos. 

O Iceicon do Brasil registrou queda de 2,2 pontos entre março e abril (54,8 pontos). A piora do Iceicon-MG é explicada pela avaliação mais negativa das condições atuais de negócio e pelo menor otimismo em relação aos próximos seis meses.

O índice de condições atuais da construção civil em Minas Gerais, componente do Iceicon que avalia a percepção dos empresários em relação à situação atual dos negócios, caiu 1,0 ponto, passando de 45,2 pontos em março para 44,2 pontos em abril. O indicador situa-se abaixo de 50 pontos desde novembro de 2012. Contudo, o resultado foi 5,4 pontos superior ao de abril de 2017 (38,8 pontos) e o melhor para o mês em cinco anos.

Menos expectativas 

O componente de expectativas, que sinaliza as perspectivas dos empresários em relação aos próximos seis meses, caiu 1,6 ponto entre março e abril (51,9 pontos). Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador. O índice, entretanto, permaneceu acima de 50 pontos pelo oitavo mês seguido e foi o maior para abril em cinco anos.

O Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção (Iceicon-MG) é uma publicação mensal realizada pela Gerência de Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em conjunto com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).