Confiança da Construção continua em queda, aponta FGV

0
206
A indústria da construção civil prevê um crescimento entre 0 e 1% neste ano
A indústria da construção civil prevê um crescimento entre 0 e 1% neste ano

O Índice de Confiança da Construção (ICST) da Fundação Getúlio Vargas piorou e teve variação de -3,9% no trimestre que terminou em dezembro, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O resultado interrompe a sequência de avanços do índice considerando-se a mesma base de comparação (variações de -4,6%, em setembro; -4,3%, em outubro; e -3,7%, em novembro).

O Índice de Confiança da Construção Civil (ICST) variou - 3,9%, segundo a FGV
O Índice de Confiança da Construção Civil (ICST) variou – 3,9%, segundo a FGV

Na comparação entre dezembro de 2012 e de 2013, o ICST piorou ainda mais, com queda de 5,0%, ante -3,7%, em novembro. De formageral, os resultados da pesquisa sinalizam que o ritmo de atividade do setor, que vinha ganhando fôlego, é ainda moderado na virada de ano.

No enfoque trimestral, a piora do ICST deveu-se tanto à avaliação da situação atual quanto às expectativas das construtoras. A taxa de variação interanual trimestral do Índice da Situação Atual (ISA-CST) passou de -5,9%, em novembro, para -6,2%, em dezembro.

Dos onze segmentos pesquisados, seis apresentaram piora no Índice de Confiança, na comparação trimestral interanual. Os destaques negativos ficaram com Obras de arte especiais e Obras de outros tipos, segmento cuja variação passou de -4,0%, em novembro, para -7,6%, em dezembro; e Obras de Acabamento, de -8,3% para -11,2%, nos mesmos períodos.