Condomínios sustentáveis: Secovi-SP lança manual

0
468
Condominio sustentável
Secovi de São Paulo vai lançar um manual que fala como transformer edifícios em condomínios sustentáveis

Transformar prédios em condomínios sustentáveis é um dos objetivos do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP). No próximo dia 20 de agosto, o Secovi-SP lançará o Manual de Sustentabilidade Condominial – Capítulo Economia de Água. A iniciativa é da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios, que já prepara os próximos capítulos: eficiência energética e iluminação; ar-condicionado; aquecimentos, bombas e placas solares; gás entre outros. A versão impressa do primeiro capítulo será encartada na revista Secovi Condomínios e poderá ser adquirida na biblioteca do Secovi-SP, e a versão eletrônica estará disponível para download gratuito.

A publicação do Secovi-SP busca criar condomínios sustentáveis
A publicação do Secovi-SP busca criar condomínios sustentáveis

Dirigida a síndicos, funcionários de condomínios e administradoras, a publicação  sobre condomínios sustentáveis traz orientações que vão contribuir por meio da mudança de hábitos, otimização do uso de água potável, controle do consumo, correção e prevenção de vazamentos, e priorização de equipamentos economizadores. “Estas e outras ações, somadas à conscientização dos usuários, farão a diferença no cenário local e mundial a médio ou longo prazo”, afirma Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP.

Nos condomínios, o consumo de água responde pela segunda maior despesa ordinária – estima-se entre 12% e 15% –, ficando atrás apenas de mão de obra e encargos. “Mesmo assim, há desperdício em quase todos os conjuntos residenciais e comerciais, seja nas áreas comuns, seja nas unidades autônomas”, comenta Gebara.

Além da ameaça da falta do recurso, devido à grave crise hídrica enfrentada atualmente, o valor da tarifa sofreu reajuste de 15,3% em junho. O Índice de Custos Condominiais (Icon), elaborado mensalmente pelo Secovi-SP, registrou elevação de 5,18% de janeiro a junho deste ano, muito superior aos 0,61% do mesmo período de 2014. “É reflexo direto dos aumentos das contas de consumo nos últimos meses. O item ‘Tarifas’ – referente a água, energia e gás – registrou variação de 23,77% no acumulado do ano”, aponta o vice-presidente do Secovi-SP.

Mais informações: www.secovi.com.br.