Condomínio: gentileza com vizinho traz valorização

0
644
O valor do IPTU é um dos custos mais relevantes de um imóvel e sua revisão sempre gera polêmicas decorrentes de falta de conhecimento
O valor do IPTU é um dos custos mais relevantes de um imóvel e sua revisão sempre gera polêmicas decorrentes de falta de conhecimento
Num condomínio, pratique gentileza e colha os benefícios

Kenio - BonecoNum condomínio, a boa relação, o convívio social respeitoso, a gentileza que nos dá a alegria de encontrar com o vizinho no corredor, no elevador, na garagem, nas áreas de lazer e numa assembleia de condôminos são fatores determinantes para a valorização do local onde moramos. O mesmo ocorre no trabalho, pois a boa convivência vale mais do que a remuneração, pois é comum o trabalhador rejeitar uma proposta financeira melhor por recear não ter o mesmo ambiente saudável no novo emprego.

No dia a dia temos que suportar o trânsito, a falta de educação dos motoristas e dos atendentes, os aborrecimentos decorrentes da falta de compromissos das pessoas e outros problemas. Mas, no nosso lar desejamos mais do que tudo, tranquilidade, segurança e harmonia. E quando vivenciamos isso, este local sagrado passa a ter um enorme valor. Assim, passamos a compreender porque muitas famílias se recusam a mudar do local onde vivem, mesmo tendo dinheiro para comprar um local maior e mais moderno. Paz não tem preço, principalmente quando sabemos que na hora do aperto podemos contar com vizinhos que muitas vezes são melhores que alguns parentes.

Falo sobre isso com convicção, pois resido no mesmo edifício há mais de 21 anos e, como diretor da Caixa Imobiliária Netimóveis e já tendo sido vice-presidente da Câmara do Mercado Imobiliário de MG por quatro mandatos, já tive várias oportunidades de mudar para edifícios mais modernos. Mas ao pensar na ótima convivência que tenho com meus vizinhos, desanimei.

O fato de atuar como advogado em dezenas de assembleias de condomínios, as quais se assemelham a uma arena de guerra, me ensinou como é importante ter bons vizinhos. Passei a entender porque tanta gente muda do seu apartamento mesmo após que gasto tanto dinheiro em reformas e decoração e ainda a razão de várias outras nunca participarem de reuniões de condomínio e terem pavor de assumir a função de síndico.

Felizmente, no edifício onde resido já assumi a função de síndico três vezes, a qual já foi exercida por quatro vizinhos, sendo interessante que nunca verificamos as contas e nenhum documento dos balancetes mensais em assembleia. A eleição é feita de forma harmônica, todos têm total acesso aos documentos junto à empresa que administra o condomínio e por haver plena confiança uns nos outros, nunca ocorreu questionamentos desrespeitosos que vemos em muitos condomínios no momento da aprovação da prestação de contas anual.

Ser gentil, ter gratidão e ser prestativo é fundamental para termos amigos. É um tesouro e ninguém quer perder isso, especialmente onde moramos ou trabalhamos.

Fazer amigos melhora nossa vida 

Ao ler a coluna Vida Saudável, do Dr. Telmo Diniz, do Jornal Pampulha de 21/02/15, com o título: “Faça amigos”, achei importante reproduzir os estudos científicos que o conceituado médico citou, pois esclarecem como é importante termos boas relações.  “Diversos estudos em todo o mundo têm indicado que ter amigos não apenas melhora a qualidade de vida como de fato podem fazer com que você viva mais e melhor. Ter amigos é uma arma que pode ajudar a combater doenças como a ansiedade e a depressão, além de reduzir o ritmo do envelhecimento precoce.”

Um estudo da Universidade Oxford apontou que os homens que saem ao menos duas vezes por semana acompanhados por uns quatro amigos, são mais saudáveis e generosos. O estudo também aponta que eles ainda se recuperam mais rápido das doenças. Pois é, se você implica com seu marido que ele está saindo muito com os amigos, repense. Disso pode depender o estado de saúde dele”. Continua o Dr. Telmo “outro estudo conduzido na Austrália, durante dez anos, concluiu que pessoas mais idosas com um amplo círculo de amigos tinham 22% menos chance de morrer durante o estudo em comparação com os indivíduos com poucos amigos. Já em 2006, foram acompanhadas 3.000 enfermeiras com câncer de mama. As que não tinham amigos ou tinham poucos amigos tinham duplicada as chances de mortalidade. A amizade foi encarada como uma forma de proteção (nem mesmo o cônjuge foi associado a uma maior sobrevida).”

Pratique gentileza e colha os benefícios

As pesquisas comprovam como é importante interagirmos com outras pessoas, pois isso melhora a nossa sensação de bem estar. Devemos fazer tudo para ajudar o vizinho, facilitar a vida do seu semelhante, seja ao não sujar e não prender o elevador, ao deixar de fazer barulho e ao estacionar seu automóvel de forma a facilitar o acesso dos outros. O egocêntrico e o egoísta cultivam o isolamento e a angústia, pois têm visão limitada dos bons sentimentos.

Devemos pensar nos outros, ser proativos e procurar surpreender o próximo ao tornar a vida mais prazerosa, pois colhemos o que plantamos. Colocar-se no lugar do outro é fundamental para termos relações saudáveis, duradouras e respeitosas. Antes de reclamar, sugira uma solução e ajude a implantá-la, pois assim evitará estresse e criará um clima de colaboração.

Quer viver mais e melhor, seja sábio, pois o artigo cita: “Em um estudo que durou seis anos com mais de 700 suecos de meia-idade, ficou comprovado que a falta de amizade é tão perigosa quanto fumar, quando se trata de riscos de sofre um ataque cardíaco. Pessoas com menos amigos têm quase o dobro de chance de morrer de doenças do coração e são duas vezes mais propensas a contrair gripes e resfriados. Quem tem amigos tem uma função imunológica melhor. Isto confere proteção! Por isso, é importante cuidar do círculo de amizade próximo, investindo nas relações.

Diversas pesquisas sugerem que, para manter nossa saúde, devemos interagir com outras pessoas por pelo menos seis horas ao dia. Esse contato aumenta a sensação de bem-estar e diminui preocupações e o estresse. Isto também vale para as amizades no trabalho. Especialistas do MIT, nos EUA, mostraram que até mesmo pequenas doses de interação social podem causar grandes ganhos de produtividade durante o labor.

Por fim, ter amigos aumenta nosso positivismo. Foi o que revelou uma pesquisa da Universidade da Virginia, nos EUA. Alunos foram levados para uma colina íngreme com mochilas pesadas para carregarem. Depois, perguntaram a eles quão acentuado era o aclive. Os estudantes que se mantiveram perto dos amigos acreditavam que a inclinação era menor do que a realidade. Ou seja, o estudo concluiu que ter amigos a quem recorrer faz com que os problemas pareçam menores e, consequentemente, possam ser enfrentados de forma mais amena”.

Portanto, seja sábio e faça a sua parte para valorizar onde você vive. Devemos fazer da assembleia do condomínio um momento de confraternização, pois assim colheremos benefícios que refletirão em sua família e na sua saúde.

Kênio de Souza Pereira

Diretor da Caixa Imobiliária Netimóveis

Presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB-MG

Conselheiro da Câmara do Mercado Imobiliário e do Secovi-MG

e-mail: keniopereira@caixaimobiliaria.com.br – (31) 3225-5599.

www.keniopereiraadvogados.com.br.

SHARE
Previous articleSalão do Móvel de Milão: novidades – parte 4
Next articleConsórcio imobiliário pode ser boa opção
Kenio Pereira
Kênio de Souza Pereira Presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB-MG Diretor da Caixa Imobiliária Netimóveis – BH-MG Conselheiro da Câmara do Mercado Imobiliário e do SECOVI-MG Representante em MG da Associação Brasileira de Advogados do Mercado Imobiliário Árbitro da Câmara Empresarial de Arbitragem de MG (CAMINAS) e-mail: keniopereira@caixaimobiliaria.com.br – tel. (31) 3225-5599.