Celular: pense e se cuide

1
391
É obrigatória em qualquer tipo de venda de imóvel na planta, que a construtora convoque a assembleia para instalar a Comissão de Representantes
É obrigatória em qualquer tipo de venda de imóvel na planta, que a construtora convoque a assembleia para instalar a Comissão de Representantes

kenio Pereira - nova fotoEm fevereiro de 2013 publiquei o artigo: “Antena de Celular e o Direito à Saúde” que alertou sobre a desvalorização dos apartamentos localizados no último andar do prédio ou de casas vizinhas a antenas celulares, pois muitas pessoas deixam de comprar ou locar essas unidades diante do receio de prejuízo à saúde por receberem radiação 24 horas.

O Poder Judiciário, mediante um processo, tem atendido ao pedido de quem solicita a retirada ou almeja impedir a instalação da antena sobre sua moradia. Diante do artigo do dia 16/02, que completa os outros datados de 07/03/09 e 09/04/11 (site do Jornal Pampulha), recebi e-mail de leitor que relatou que uma Cia. de Telefonia, no final de 2012, instalou novas antenas e equipamentos para atender a modernização do 4G, mas negou esse fato para não aumentar o aluguel, apesar dos moradores verem. O contrato de locação que limita o tipo de equipamento e de tecnologia gera o direito de aumentar o valor do aluguel diante da alteração ou compartilhamento do equipamento, mas as Cias descumprem o dever de agir com transparência.

Em outro e-mail, o leitor agradeceu os artigos que sensibilizaram os vizinhos, que após surgir três casos de câncer no prédio aprovaram a retirada da antena do teto do edifício, pois deixaram de pensar só no fator financeiro.

Alerta
Recebi uma mensagem da Klausse que relatou o que sua irmã passou, tendo me emocionado. Tomo a liberdade de reproduzir:

“Hoje escrevo, em nome da minha irmã Carla Mourão (50 anos), que faleceu no dia 06 de abril de 2012, com o diagnóstico de um tumor cerebral – astrocitoma grau III – fruto do uso constante e indevido da telefonia celular (celular na cabeceira da cama, debaixo do travesseiro, encostado na cama…). Se minha irmã soubesse que o uso do celular era tão prejudicial à saúde, com toda certeza ela teria a opção de escolher a forma como usar tal aparelho.

A atuação desse tumor no cérebro é algo devastador. Minha irmã, quando doente, queria que o caso dela fosse conhecido por muitos para evitar que os outros passassem pelo que ela estava vivendo.

Ela passou por três cirurgias, quase perdeu a visão, não conseguia mais andar por fortíssima labirintite, e a localização do tumor promoveu um forte enjoo 24 horas, além das dores na cabeça (em fincadas) e no final afetou a deglutição (passando a se alimentar por sonda). Tudo isto aconteceu no período de 45 dias. O tumor crescia absurdamente e as ressonâncias magnéticas mostravam o grau de expansão desse tumor. Os detalhes que aqui escrevo são para alertar para o drama que é adoecer por falta de conhecimento! E evitar que outros seres possam passar por tudo isto. Quanto tempo de vida queremos ter?

O meu objetivo é denunciar os malefícios tanto das antenas quanto dos aparelhos de telefonia. Pesquisem, conversem sobre esse assunto para que o maior número de pessoas consiga intervir no “poder econômico” que nos impede conhecer o real malefício da tecnologia que está tão em alta.

Fico pensando no futuro das novas gerações. Tenho um filho de 7 anos que já não quer brincar com o celular. E as demais crianças são protegidas? Será que os fabricantes de celular não deveriam colocar uma capa protetora antirradiação? Até quando seremos ignorantes sobre esse assunto? Demorou muito, mas hoje todos sabem sobre os malefícios do cigarro para a saúde. E o celular? Quantas vidas vão custar por falta de conhecimento? (Klausse Mourão Melillo Lima)”

Kênio de Souza Pereira
Presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB-MG
Diretor da Caixa Imobiliária Netimóveis – Tel. (31) 3225-5599.

  • Robson Francisco Pereira Maciel

    Bom Dia Senhor Kênio ,

    Apresento-me que de uma forma transparente e pessoal que digo o seguinte : Estou fazendo contato de Sete Lagoa/MG à 79 Km da capital B.Hte. Sou zelador em um condôminio comercial denominado Condomínio do Edifício Multicenter , que o mesmo esta localizado no centro da cidade de Sete Lagoas em atividade comercial à 22 (vinte e dois ) anos com à sua convenção em regulamento desde 1990 até à presente data , garagem para 40 vagas , hall de entrada com l0 (dez) lojas e mais04(quatro) andares e em serviço 01 (um) elevador apenas . Contudo à minha dúvida é em contato com a nossa Síndica Dra. Rosemary em reunião e dela também é : instalação de antenas p/ inernet de inquilinos e condôminos no telhado do edíficio . Em gestão anterior de síndicos desde a data de 2007 há existência de antenas instaladas com autorização assim verbalmente nada documentado . Como poderíamos regulamentar esta situação no sentido de fazer uma locação em ocupação de espaço , que junto aos inqulinos e ou condôminos .

    Atenciosamente ,

    Robson Maciel .

    I MAIL : robsonmaciel778@yahoo.com.br