Calçadas em Belo Horizonte: revitalizar exige critérios

0
577
Como cada possui uma orientação específica para as calçadas em Belo Horizonte. Contratar uma empresa especializada para executar o serviço pode reduzir possíveis enganos e custos
Como cada possui uma orientação específica para as calçadas em Belo Horizonte. Contratar uma empresa especializada para executar o serviço pode reduzir possíveis enganos e custos

A revitalização das calçadas em Belo Horizonte  é determinada por uma lei. A medida  previne acidentes e melhora a locomoção de pessoas com deficiências físicas e visuais. Empresas especializadas em reformas e reparos executam a obra de padronização com segurança e de acordo com a legislação municipal

A prefeitura da capital mineira está fiscalizando com maior rigor o cumprimento do programa Amar BH que visa padronizar as calçadas em Belo Horizonte a fim corrigir buracos e outras irregularidades que podem provocar acidentes. A lei prevê ainda a colocação de ladrilhos e rampas de acesso para pessoas com deficiências físicas e visuais.

Como cada possui uma orientação específica para as calçadas em Belo Horizonte. Contratar uma empresa especializada para executar o serviço pode reduzir possíveis enganos e custos
Como cada possui uma orientação específica para as calçadas em Belo Horizonte. Contratar uma empresa especializada para executar o serviço pode reduzir possíveis enganos e custos

Moradores e lojistas são responsáveis pela revitalização dos passeios e quem descumprir as regras pode ser multado. O problema é que a ‘lei das calçadas’ é específica para cada local da cidade. Ou seja, bairros e regiões podem ter padronizações diferentes. Para não correr o risco de ficar com a calçada irregular, a solução é contar com a ajuda de empresas especializadas.

Em Belo Horizonte, existem empresas especializadas em reformas e manutenções residenciais e comerciais que  suprem esta demanda e evitam dor de cabeça com os órgãos de fiscalização. “Orientamos aos proprietários que não esperem ser autuados para adequarem suas calçadas. Isso pode gerar mais gastos e, principalmente, no caso de comerciantes prejudicar a imagem do estabelecimento”, orienta Flávio Augusto,  da franquia Praquemarido BH-Centro Sul.

A obra para revitalização das calçadas pode ter duração variável, por isso, o ideal é que seja feita o quanto antes. Assim, os transtornos são menores. “O tempo depende do tamanho da calçada e da localização. Quanto menor o tamanho e o tráfego de pedestres e veículos, mais ágil será a obra. Outro fator que interfere bastante é o material a ser utilizado. Como cada região possui um modelo, algumas exigem materiais mais trabalhosos, como as pedras portuguesas que devem ser assentadas uma a uma”, explica Flávio.

Para que os passeios sejam revitalizados com qualidade e agilidade, a empresa executora da obra tem que ter conhecimento pleno das regras e colaboradores capacitados. “Para essa pequena obra é necessário fazer o cálculo de material, ângulo de descaída de água, profundidade da calçada para evitar rachaduras, nivelamento e acabamento final, fatores de segurança dos trabalhadores, pedestres e veículos, entendimento da legislação etc.”, diz Flávio Augusto.