Arquitetura propõe conforto e criatividade para o quarto de empregada

0
560
Quarto de empregada transformado em cantinho para leitura e descanso. Fotos: Daniel Mansur

Na novela, elas estão gravando clipes e se tornando estrelas da música. Na vida real, estão estudando e cada vez mais empenhadas na busca por capacitação profissional. Esse novo cenário faz com que as empregadas de hoje em dia já não tenham mais a disponibilidade de antigamente, em que a maioria delas morava nas casas de seus patrões. Com isso, os quartos de empregadas, que continua sendo oferecido por alguns empreendimentos, ganham uma nova roupagem e até novas funções.

“Hoje em dia, optou-se por contratar o que chamamos de diaristas, afinal, muita gente trabalha fora e não come em casa”. Isso simplifica o trabalho dessas profissionais, diminuindo a necessidade de que elas fiquem o dia todo em casa. Além disso, esse tipo de serviço está cada vez mais caro e escasso. “Diante dessa realidade os quartos de empregada acabam sendo transformados”, avaliam Fabiana Visacro e Laura Santos. As designers de interiores seguem dando exemplos de novas funções para esses espaços. “Podemos transformar esses cômodos em pequenos escritórios, quartos de costura, atelier, espaços de leitura. Vai da criatividade e da necessidade do cliente”.

Para atender ao desejo do cliente de ter um banheiro mais confortável, a arquiteta Estela Netto agregou o quarto de empregada à suíte

A arquiteta Estela Netto ratifica a posição das designers e dá outra sugestão. “Uma ótima ideia é expandir algum espaço, agregando esse ambiente. Pode ser o quarto do casal, a cozinha, o banheiro, depende do desejo do cliente”, pondera. A própria Estela já realizou um projeto com essas características. “O cliente era um rapaz solteiro que queria um banheiro maior, com banheira, ducha, cabine para bacia, etc. Para concretizar esse desejo, incorporei o dormitório de serviço ao banheiro da suíte, criando um ambiente maior e mais funcional”, relembra.

Fabiana e Laura também já tiraram partido do que antes era um quarto de serviço para proporcionar um novo ambiente aos moradores. “Transformamos o quarto de empregada em um espaço de descanso e de conversa, que remete à cidade de Tiradentes, muito apreciada pelos clientes. Como o espaço era pequeno, retiramos uma das paredes e a porta, proporcionando a integração com a sala de jantar e a cozinha”, explicam Fabiana e Laura.

Mas, claro, nem tudo é transformação. Ainda existe uma preocupação com os casos em que estes quartos são, de fato, utilizados pelos funcionários. “Imóveis com áreas mais generosas ainda oferecem quarto de serviço. Inclusive, este espaço é projetado com cuidado, de modo a atender as necessidades dos funcionários”, diz Estela.