Arquitetura ajuda empresas na comunicação com seus públicos

0
371
A arquitetura redimensiona o layout de salão de beleza que pretende alcançar um público diferente. Foto: Daniel Mansur/divulgação

A segmentação parece ser a chave para o sucesso dos empreendimentos. Os empresários já perceberam o quão distintos são os diversos grupos que compõe a sociedade e, por isso, apostam em serviços direcionados a públicos específicos. Para atingir o segmento pretendido é necessário que a empresa comunique visualmente seu perfil, ou seja, sua intenção e também seu produto. Aí entra o trabalho dos arquitetos. A arquitetura ajuda empresas na comunicação com seus públicos.

Em conjunto com o empreendedor, esse profissional consegue aliar marca e identidade visual para que transmitam exatamente o conceito do negócio. A arquiteta  Estela Netto sugere que este tipo de projeto deve levar em conta, a todo o momento, a linguagem da loja. “Se o ponto comercial vende roupas femininas, a linguagem é mais leve e descontraída, além de ter conceitos de moda. Por isso, a decoração deve ser despojada. Já o design de uma empresa do mercado imobiliário é completamente diferente. Deve ser mais formal e tradicional”.

Estela salienta que quando o trabalho é realizado em conjunto com a área de marketing do empreendimento, este se torna mais consistente: “A decoração alinhada aos preceitos da organização formam ideia consolidada e forte sobre o que é a marca e o que ela comunica ao público”, garante a arquiteta.

De fato, o projeto comercial adequado é significativamente mais marcante na memória das pessoas, como alerta a arquiteta Marina Dubal. “Lojas sem personalidade, com ambientes monótonos e sem charme, certamente não contribuem para a venda dos produtos. Podem não atrapalhar. Mas isso só dura até o momento em que algum concorrente começa a vender o mesmo produto com a diferenciação de um ambiente aconchegante, moderno e bonito para que o cliente desfrute e se sinta mais à vontade durante as compras”.

Marina ainda faz questão de frisar que otimização de tempo e custo é fundamental nesse tipo de trabalho. “O projeto comercial deve ser realizado em curto prazo, deve representar a marca ou produto e ainda ter muito comprometimento com o custo, já que o investimento deve ter retorno comercial e não pode, jamais, comprometer o negócio”, destaca a arquiteta.

A arquiteta  ressalta que a agilidade também é fator primordial. “No projeto comercial, o profissional deve sempre agilizar os processos, ser prático e focar no resultado final. Detalhes muito complexos, de difícil execução, e que demandem muito tempo são inviáveis”, conta.