Ano novo, vida nova, casa nova e novos negócios

0
372
A procura por casas e apartamentos, principalmente para a locação, se dá não só pela vontade de começar o ano novo de casa nova, mas por uma serie de fatores que culminam na realização dos negócios. Foto: Carlos Olímpia/Divulgação
A procura por casas e apartamentos, principalmente para a locação, se dá não só pela vontade de começar o ano novo de casa nova, mas por uma serie de fatores que culminam na realização dos negócios. Foto: Carlos Olímpia/Divulgação
O ano novo é um dos melhores momentos para o mercado de imóveis residenciais

Cássia Ximenes *

O ano novo e o mês de janeiro trazem uma energia de renovação, de ideia de começar uma vida nova e, com ela, um grande movimento nas imobiliárias. Historicamente é um dos melhores meses para o mercado de imóveis residenciais, com um volume de negócios que tende a aumentar na segunda quinzena e se estendendo por fevereiro e março.

A explicação para o aumento na procura por casas e apartamentos, principalmente para a locação, se dá não só pela vontade de começar o ano novo de casa nova, mas por uma serie de fatores que culminam na realização dos negócios. Pra começar, esta é a época do resultado dos vestibulares! Muitos estudantes de outras cidades chegam sedentos por um apartamento próximo às faculdades e universidades para o começo da nova jornada.

Acompanhados dos pais para achar o imóvel ideal, costumam ter pouco tempo pra decidir e optam pelo seguro fiança ou titulo de capitalização como forma de viabilizar as exigências contratuais. Os apartamentos de 2 e 3 quartos são o foco desse publico, que nem sempre se preocupa muito com a idade do prédio ou com exigências, como elevador e lazer. O mais importante é a localização e a facilidade de acesso à nova escola.

Públicos exigentes

Ainda longe das faculdades, os alunos dos ensinos fundamental e médio também têm influência nesse movimento de aquecimento do mercado imobiliário no início do ano. Esta é a hora de fazer a troca de escolas, o que leva a trocas de casas também. E, com as férias escolares, é mais fácil procurar o imóvel dos sonhos. Os executivos transferidos de cidades durante o ano deixam para trazer a família nesta época para não prejudicar o ano letivo dos filhos. Esse público já costuma ser mais exigente com a idade e conservação do imóvel, dando preferência para imóveis de 3 a 4 quartos, duas ou mais vagas de garagem e lazer completo.

Novos arranjos familiares

Outro fator que curiosamente provoca também essa ebulição pontual é o fato de, no período de Natal e Réveillon, haver muitos encontros de famílias e neles a oportunidade de conversar e decidir estratégias dos novos arranjos familiares. São muitos os anúncios de noivado e casamento, as reconciliações de casais, assim como a ruptura de outros.

São novos lares que nascem nesses momentos. Com eles, a necessidade de procura de casas maiores ou menores, com ou sem escadas, longe ou perto…

As imobiliárias começam a se preparar a partir de setembro, engordando suas carteiras de opções para oferecer aos clientes nesta época do ano e qualificando suas equipes de atendimento. Os imobiliaristas já conhecem as necessidades dos seus clientes, que se repetem ano a ano em novos rostos, outros CPFs, mas com traços comuns em histórias de vidas que se repetem…

Que o janeiro seja o retrato de um novo tempo, com a esperança que os sonhos se tornem realidades para o futuro que já começou!

Feliz janeiro! Feliz 2018!

* Jornalista, especialista em negócios imobiliários, empresária e presidente da CMI/Secovi-MG (Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais)