Aluguel residencial em BH subiu menos que a inflação em 2013

0
327
Imagem Vetorizada Casa
O IGP-M recuou para 0,22% na primeira prévia de fevereiro, aponta a FGV

A Inflação acumulada na capital mineira foi de 6,14% e a alta dos aluguéis residenciais foi de 5,73%; aluguéis comerciais subiram 7,83%

Em 2013, enquanto a inflação (IPCA-Ipead) em Belo Horizonte foi de 6,14%, os aluguéis residenciais na cidade subiram 5,73%. Em relação à oferta de imóveis disponíveis para locação residencial, houve aumento de 70,15%. No segmento comercial, a valorização foi de 7,83% e a oferta cresceu 64,25%. Esses são os principais dados da pesquisa feita pela Câmara do Mercado Imobiliário (CMI/Secovi-MG) e pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas(Ipead) da UFMG.

Aluguel comercial em Belo Horizonte subiu 7,83% em 2013, segundo o Ipead
Aluguel comercial em Belo Horizonte subiu 7,83% em 2013, segundo o Ipead

Em dezembro de 2013, quando a variação do IPCA-Ipead foi de 0,87% na capital mineira, o valor do aluguel residencial registrou alta de 0,32%. No mês, a variação geral residencial por tipos imobiliários foi a seguinte: apartamentos (0,26%), barracões (0,64%) e casas (0,68%).

Inflação IPCA-Ipead

Variação preços – Residenciais

Variação preços – Comerciais

6,14%

5,73%

7,83%

Segundo as classes de bairros, os aluguéis de apartamentos apresentaram as seguintes variações: 0,57% (Popular), 0,37% (Médio), 0,50% (Alto) e -0,04% (luxo). Em relação à oferta residencial, em dezembro, a pesquisa apontou queda: -1,58%. O indicador de oferta por tipo de imóveis apresentou variação de -3,21% (apartamentos) e de 9,63% (casas); não houve variação na oferta de barracões.

O preço médio do aluguel comercial, em dezembro de 2013, apresentou alta de 0,56% em relação ao mês anterior. Segmentada por tipos imobiliários, a pesquisa mostra as seguintes variações nos preços médios: 0,98% (andares corridos), 0,24% (casas comerciais), 1,05% (galpões), 0,39% (lojas) e 0,54% (salas).No mês passado, a oferta de imóveis comerciais registrou alta de 1,61%.

Ao desagregar a variação da oferta comercial por tipos, o levantamento aponta altas de 11,88% (andares corridos) e de 7,29% (galpões). Os demais tipos imobiliários apresentaram quedas: casas comerciais (-2,17%), lojas (-0,34%) e salas (-4,68%).