Aluguel por temporada exige cuidados

0
391
Especialistas alertam sobre os cuidados do aluguel por temporada
Especialistas alertam sobre os cuidados do aluguel por temporada

Especialistas orientam sobre cuidados que devem ser tomados no aluguel por temporada

O verão está chegando e, com ele, as viagens de férias, seja em família ou em grupos de amigos. Uma maneira de economizar em hospedagem é o  aluguel por temporada, destinado à residência temporária do locatário. A modalidade não é realizada apenas durante as férias, é muito procurada para prática de lazer, realização de cursos, tratamento de saúde, feitura de obras no imóvel do locatário, e outros fatos que decorrem por determinado tempo.

Especialistas alertam sobre os cuidados do aluguel por temporada
Especialistas alertam sobre os cuidados do aluguel por temporada

O advogado imobiliário Alexandre Fadel conta que locar um imóvel possui suas vantagens, já que o aluguel por temporada podem sair até 40% mais baratos que hospedagem em hotéis. Entretanto, não são raros os casos em que o inquilino se depara com um imóvel diferente do anunciado chegando ao local alugado, muitas vezes, em condições precárias de conservação. “É extremamente necessário que o interessado na locação se certifique sobre a condição do imóvel e dos móveis que o compõe para evitar surpresas desagradáveis. Caso não seja possível conhecer o local com antecedência e o locatário encontrar o imóvel em situação diferente do divulgado, deve-se realizar uma vistoria na presença de testemunha ou do locador. Havendo divergência, o contrato pode ser rescindido e pode-se aplicar multa”, orienta.

Prazo – Os contratos de aluguel por temporada possuem algumas particularidades. Entre elas, o prazo para contratação, cujo tempo máximo do locatário no imóvel deve ser de 90 dias. “Esse prazo não poderá ser ultrapassado sob pena de a locação ficar prorrogada por prazo indeterminado. O locador somente poderá retomar o imóvel após decorridos 30 meses ou por infração contratual do locatário”, explica Fadel.

Nessa modalidade de locação, o locador poderá receber os aluguéis antecipadamente e exigir uma garantia, como um fiador. Entretanto, os demais direitos e obrigações das outras modalidades também se aplicam para a temporada. Em casos de irregularidades no imóvel ou na prestação de serviço, pode ser ajuizada uma ação por meio de advogado especializado se os envolvidos não chegarem a um acordo.

O advogado Alexandre Fadel lembra que o aluguel por temporada deve ser feito por no máximo 90 dias
O advogado Alexandre Fadel lembra que o aluguel por temporada deve ser feito por no máximo 90 dias

Segundo a especialista em mercado imobiliário e corretora associada da RE/MAX Estrelas, Gisele Gonçalves, antes de fechar o aluguel é preciso ter algumas informações do imóvel, se possível referências de quem já o alugou em outros períodos, fotos, lista com mobiliário e itens que compõe o local, etc. “Essas informações ajudam na decisão na hora de fechar o contrato e dão mais segurança e transparência durante o negócio”, informa.

Gisele reforça que o aluguel de temporada tem um valor maior que o aluguel normal. Entretanto, não adianta subir muito o valor, com ajustes acima dos praticados pelo mercado. “O locatário precisa acompanhar os preços de mercado e os praticados na região para não ficar com o imóvel parado. Ele pode contar com ajuda de corretores especializados para determinar os valores e condições de aluguel e ter respaldo no que diz respeito aos direitos e deveres que compõe a Lei do Inquilinato”, informa.