Aluguel em São Paulo sobe 0,4% em janeiro

0
221
Em 12 meses, o aluguel em São Paulo subiu 2,1%
Em 12 meses, o aluguel em São Paulo subiu 2,1%

No acumulado de 12 meses, alta do aluguel em São Paulo atinge 2,1%, ante os 4% do IGP-M do período 

Os contratos de aluguel em São Paulo, do tipo residencial, assinados em janeiro apresentaram valores 0,4% superiores aos de dezembro. Considerado o comportamento da locação residencial nos últimos 12 meses, a alta é de 2,1%, inferior ao IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) do período, de 4%, de acordo com pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP).

Em 12 meses, o aluguel em São Paulo subiu 2,1%
Em 12 meses, o aluguel em São Paulo subiu 2,1%, segundo o Secovi-SP

“Pelo quarto mês consecutivo, os valores de locação ficaram abaixo do IGP-M. Muito provavelmente continuarão assim nos próximos meses”, afirma Mark Turnbull, diretor de Locação do Secovi-SP.

Os imóveis de 1 quarto foram os únicos que registraram crescimento nos valores locatícios, de 1,3%. O aluguel das unidades de 2 dormitórios ficou estável em janeiro, enquanto o valor das residências de 3 quartos apresentou redução de 0,4%.

A modalidade de garantia mais comum em janeiro foi o fiador, responsável por 46,5% das locações efetuadas. O segundo tipo mais frequente foi o depósito de até três meses de aluguel, utilizado em 34% dos aluguéis. O seguro-fiança foi usado em 19,5% das moradias locadas.

Os imóveis que foram alugados mais rapidamente foram as casas, que foram ocupadas num período entre 15 e 36 dias. Os apartamentos demoraram um pouco mais: o IVL-Índice de Velocidade de Locação – que mede em número de dias quanto tempo se espera até que se assine o contrato de aluguel – apontou prazo médio entre 22 a 46 dias.

Fonte: Secovi-SP.