Aluguel em BH sobe bem menos que a inflação em janeiro

0
271

Aluguel em BH. Enquanto o índice que mede a inflação (IPCA-Ipead) em Belo Horizonte foi de 2,68% em janeiro de 2012, os preços dos aluguéis residenciais e comerciais tiveram aumentos de 0,29% e 0,37%, respectivamente. No mês, a oferta de imóveis residenciais para locação caiu 7,08% e a de comerciais cresceu 0,86%. Esses são os principais dados da pesquisa realizada mensalmente pela CMI/Secovi-MG (Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais) e pelo Ipead (Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas) da UFMG, divulgada hoje.

No segmento residencial, a alta de preços acumulada nos últimos 12 meses chega a 10,15%, diante de uma inflação de 7,76% no mesmo período. O aumento de preço em janeiro, segmentado por tipos imobiliários, teve as seguintes variações: 0,28% (apartamentos), 0,21% (barracões) e 0,40% (casas). Segundo as classes de bairro, os aluguéis de apartamentos apresentaram altas nas classes Popular (1,16%), Média (0,84%) e Luxo (0,48%). A classe Alta registrou queda de 0,42% no preço.

Em relação à queda de 7,08% na oferta de imóveis residenciais em janeiro, a pesquisa mostra que houve redução para todos os tipos: apartamentos (-7,47%), barracões (-12,66%) e casas (-2,61%). No acumulado dos últimos 12 meses, houve alta de 20,86% na oferta residencial.
Aumenta a oferta de imóveis comerciais

O valor do aluguel comercial apresentou elevação de 0,37% em janeiro e acumula alta de 12,61% nos últimos 12 meses. O aumento dos preços de aluguéis comerciais, no mês passado, teve o seguinte comportamento: andares corridos (0,23%), galpões (0,87%), casas comerciais (-0,17%), lojas (0,64%) e salas (0,25%).

A oferta de imóveis comerciais, que apresentou alta de 0,86% no mês, registra elevação acumulada de 14,96% nos últimos 12 meses. Considerada a variação da oferta comercial em janeiro por tipos, a pesquisa aponta o seguinte: andares corridos (-23,22%), casas comerciais (6,10%), galpões (0,84%), lojas (12,32%) e salas (5,538%).