Ações de construtoras valem menos na Bolsa de Valores

0
469

Levantamento feito na BOVESPA aponta que ações de 26 construtoras valem menos que seus patrimônios líquidos.

Prejuízos, endividamento, pior expectativa de vendas e poucos novos lançamentos reduzem o valor de mercado das ações.

Levantamento divulgado ontem pela consultoria Economática mostra que 26 das 65 empresas que fazem parte do Ibovespa têm hoje valor de mercado inferior ao seu patrimônio líquido.

Ou seja, segundo o estudo, o mercado está pagando pelas ações menos do que elas valeriam. Encabeçam a lista, a Eletrobrás e a OGX, seguido pela construtora Brookfield. Mais quatro companhias do setor estão listadas nesse ranking: Rossi, Gafisa, PDG, MRV, quinto, sexto, sétimo e décimo-nono lugar no estudo da agência.

De acordo com a Economática, a Brookfield vale apenas 29,6% do seu patrimônio. A Rossi, 46,6%. A Gafisa, 48,4%. A PDG, 49,9%.

Em melhor situação está a MRV, que vale 76,2%.Dentre os problemas enfrentados por essas empresas, segundo especialistas, estão altos níveis de endividamento, prejuízos e redução de vendas.

“De modo geral, o valor das ações vem se desgastando e o mercado, avaliando o desempenho das empresas, não sente segurança para pagar muito mais do que isso no momento”, explica Einar Rivero, gerente de Relacionamento Institucional e Comercial da Economática.”

Leia na reportagem do Brasil Econômico Online. http://brasileconomico.ig.com.br/noticias/construtoras-valem-na-bolsa-menos-do-que-seus-ativos_133786.html