Ações de construtoras despencam em 2013

0
352

O fraco desempenho da economia fez com as ações de construtoras caíssem fortemente no primeiro semestre de 2013.

Cenário interno desafiador de fraco crescimento, alta dos juros e aversão ao risco pressiona o setor.

Empresas brasileiras de construção civil perderem até metade de seu valor de mercado no primeiro semestre do ano, em meio ao fraco crescimento econômico do país, alta dos juros e investidores mais avessos a risco.

Brookfield (BISA3) e MRV (MRVE3) puxaram a fila, com quedas de 56% e 44%, respectivamente. A seguir vieram Gafisa (GFSA3), com queda de 39%, seguida por PDG Realty (PDGR3) e Rossi (RSID3), com quedas de 36%. No mesmo período, o índice acionário brasileiro de referência, o Ibovespa, caiu 22,5%.

Para analistas, o desempenho das ações reflete um misto de fatores conjunturais e específicos de cada empresa. A incorporadora Brookfield, por exemplo, fez dois ajustes de orçamento e ainda sofreu os efeitos de adequação a novas regras contábeis, avaliou a consultoria Lopes Filho.

A Gafisa vendeu o controle da Alphaville para a Blackstone e para o Pátria Investimentos, por 2,01 bilhões de reais em junho, em uma tentativa de animar o investidor com a redução do seu endividamento, mas não conseguiu. E ainda deixou alguns com a impressão de que pode não ter feito a escolha certa.”

Leia na reportagem do Brasil Econômico Online. http://brasileconomico.ig.com.br/noticias/acoes-de-construtoras-perdem-ate-metade-do-valor-em-2013_133573.html