Acessibilidade e sua importância em uma casa

0
1492
O box do banheiro com três folhas, ao invés de duas, permite um vão com maior acessibilidade
O box do banheiro com três folhas, ao invés de duas, permite um vão com maior acessibilidade
Uma boa dica para acessibilidade da casa é padronizar todas as portas do imóvel com largura de 80cm

lilianNa hora de construir ou reformar sua casa, pense que, um dia, chegará na terceira idade e poderá estar na condição de precisar da habitação com acessibilidade. Mesmo que não chegue à terceira idade, uma fatalidade da vida pode fazer com que fique, temporariamente, ou definitivamente, nesta condição.

A casa deve ser pensada para ser acessível a todos, moradores ou não!

Além das dicas básicas, como evitar degraus, instalar um piso antiderrapante, optar por móveis que tenham a quina arredondada ao invés da quina viva, se preocupe também com a proporção arquitetônica do espaço e do mobiliário.

Assim como nós, a pessoa com deficiência física precisa se sentir confortável dentro do espaço que ela habita.

Planeje que as janelas sejam instaladas com o peitoril mais baixo que o padrão, em torno de 80cm de altura, para que o cadeirante possa ter acesso à vista da cidade (ou do campo).

Evite o acabamento de piso que remeta a uma ilusão 3D.

Ao pensar na disposição do mobiliário de cada ambiente, deixe um diâmetro de 1,50m livre para que o cadeirante tenha condições de dar um giro de 360 graus sem esbarrar em coisa alguma.

Uma boa atitude é padronizar todas as portas do imóvel com largura de 80cm para que seja possível passar uma cadeira de rodas! Esta regra vale também para a porta do box de banheiro, podendo obter um vão maior com três portas deslizantes, ao invés de duas.

O box do banheiro com três folhas, ao invés de duas, permite um vão com maior acessibilidade
O box do banheiro com três folhas, ao invés de duas, permite um vão com maior acessibilidade

Além do banheiro adaptado, com barras de segurança, coloque um alarme sonoro no box e outro próximo à bacia sanitária, a 40cm de altura do piso, para que possa ser facilmente acessado em caso de acidente ou queda.

Preferencialmente, a bacia sanitária deve ser acionada por sensor eletrônico para evitar que a válvula de descarga seja instalada em uma altura mais baixa que o convencional.

No box, evite que o ralo esteja centralizado, pois dificulta a manobra da cadeira de rodas. Prefira a grelha linear junto à parede oposta à área de acesso.

A grelha linear, encostada na parede, é a melhor opção para escoar a água do box
A grelha linear, encostada na parede, é a melhor opção para escoar a água do box

É importante pensar no espelho do banheiro! Se for instalado acima da pia, a altura máxima do piso é 90cm, mas, se puder ser instalado em outra parede, independente da pia, a altura ideal é 50cm do piso.

O espelho deve ser instalado em uma altura mais baixa para facilitar a visão do cadeirante
O espelho deve ser instalado em uma altura mais baixa para facilitar a visão do cadeirante

Na cozinha, deixe um vão na bancada, sem armários inferiores, com largura mínima de 80cm e altura mínima livre de 73cm, para que seja uma área de trabalho, onde o cadeirante possa encaixar sua cadeira para executar as funções normais do dia-a-dia.

Dimensões ideais para uma bancada de cozinha
Dimensões ideais para uma bancada de cozinha

Na lavanderia, prefira a lavadora com abertura frontal ao invés da abertura superior.

A altura de utilização dos armários deve ser mais baixa que o padrão, entre 40cm e 1,20m do piso acabado, e as prateleiras devem ter profundidade máxima de 55cm, pois esta medida é o limite de alcance com o braço estendido. Já o cabideiro de roupas deve ter acionamento pneumático. Não esqueça que a projeção de abertura das portas dos armários não pode interferir na área da circulação mínima de 90cm. Se for o caso, opte pelas portas deslizantes.

Prefira puxadores de portas e armários instalados na horizontal, com largura mínima de 40cm, ao invés daqueles instalados na vertical, pois a área de “pegada” torna-se maior.

E a acessibilidade deve abranger não só o cadeirante e o idoso, mas a grávida, o obeso, o cego, o surdo, a criança e aqueles fora do padrão que estão, temporariamente, nesta situação.

Planeje seu futuro agora, pois o custo para adaptar um imóvel depois é um bônus especial que, talvez, por essa, você não esperava!

Lilian Fajardo é arquiteta, urbanista e designer de interiores.

Trabalha com projetos residenciais e comerciais.

Apresenta a coluna “Arquitetando” toda quinta-feira no programa “Revista BHNews” que começa às 17:30h, com reprise às 21:30h, na BHNEWS TV, canal 09 da NET, canal 24 da NET ou pelo site www.bhnews.tv.br, em tempo real. 

lfajardo.arq@gmail.com

www.lilianfajardo.blogspot.com

www.facebook.com/dicasdedecor

@lilianfajardooficial

SHARE
Artigo anteriorNegócios imobiliários em BH caem 18% em 2015
Próximo artigoPlacas em imóveis: Lei impedirá abusos
Lilian Fajardo é arquiteta, urbanista e designer de interiores. Trabalha com projetos residenciais e comerciais. Apresenta a coluna Arquitetando toda quinta-feira no programa Revista BHNews que começa às 17:30h, com reprise às 21:30h, na BHNews TV, canal 09 da NET ou pelo site www.bhnews.tv.br, em tempo real.