9 verdades e 1 mentira sobre o mercado imobiliário

1
842
Descubra as 9 verdades e 1 mentira do mercado imobiliário. Foto: Carlos Olímpia/ Divulgação
Descubra as 9 verdades e 1 mentira do mercado imobiliário. Foto: Carlos Olímpia/ Divulgação

Cássia Ximenes *

No mercado imobiliário também há assuntos para se comparar com a brincadeira das 9 verdades e 1 mentira

A brincadeira das 9 verdades e 1 mentira tomou conta das redes sociais nas últimas semanas! Cada um publicando no seu perfil nove verdades sobre sua vida e uma mentira que os amigos tentam desvendar.

Então, vamos colocar o mercado imobiliário nesse contexto para ver quem consegue descobrir o que, de fato, é verdade e o que é lenda…
1) Qualquer pessoa pode ser corretor de imóveis, desde que tenha o registro profissional emitido pelo Creci.
2) A casa mais cara do mundo está à venda por 250 milhões de dólares. Ela fica em Bel Air, Los Angeles, nos Estados Unidos.
3) O mercado imobiliário abrange os setores de loteamento, urbanização, incorporação, construção civil, corretoras de imóveis, administradoras de imóveis, administradoras de condomínio, direito imobiliário, paisagismo, decoração, arquitetura, engenharia, saneamento, corretoras e operadoras de seguro, além de vários outros que, de forma direta ou  indireta, fazem interseção com a habitação.
4) O primeiro corretor de imóveis no Brasil chama-se Antonio Armando Mariano de Arantes Costa e foi reconhecido como tal por seu trabalho no assentamento das famílias que chegaram junto da família real ao Brasil em 1807.
5) Somente no ano de 1951 a profissão de corretor de imóveis foi regulamentada pelo então deputado Ulysses Guimarães.

Mulheres

6) As mulheres só puderam atuar como corretoras de imóveis a partir de 1958, depois de uma emenda na lei que regulamentou a profissão.
7) As comissões ou honorários relativos à venda de um imóvel podem variar entre 6% e 10% dependendo se ele é urbano ou rural. Esses valores são reconhecidos pelo Creci.
8) A taxa de administração é cobrada dos proprietários e pode variar de 10% a 13%.
9) O inquilino pode optar por não ter fiador físico, escolhendo fazer um seguro fiança ou título de capitalização.
10) Administrar imóveis é simples e pode ser feito por qualquer um.

E aí? Qual a sua impressão?

* Jornalista, especialista em negócios imobiliários, empresária e presidente da CMI/Secovi-MG (Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais)